Uma campanha para todos

A relação entre motoristas e pedestres já foi tema de reportagens no Mais Notícias e também de artigo opinativo nessa seção, por se tratar de um envolvimento um tanto quanto conturbado. Por essa razão, esse é um assunto que sempre vale a pena ser lembrado. Vale porque mesmo com tanto apelo, o desrespeito entre ambos continua fazendo vítimas ou deixando sequelas que o tempo não é capaz de apagar. Ação da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), que em maio implantou o Programa de Proteção ao Pedestre na Avenida Paulista e no centro de São Paulo, mostra bem esse descaso mútuo. Agentes começaram a fiscalizar e autuar motoristas que desrespeitam o transeunte no dia 08 de agosto. Em dez dias de fiscalização, foram aplicadas mais de 4 mil multas. Isso mostra o quanto é difícil reverter uma situação quando a cultura do individualismo já está arraigada. De qualquer forma, a iniciativa vem colhendo bons frutos. Dois meses após o início da campanha, a CET registrou uma queda de 64% no número de atropelamentos nos cruzamentos englobados pelo projeto. De 11 de maio a 10 de julho deste ano aconteceram oito atropelamentos nesses locais. No mesmo período de 2010, foram 22.

Nem as cidades mais tranquilas tem escapado da guerra em que se transformou o trânsito. Em Ribeirão Pires, no ano passado, foram atendidos 98 pacientes no Hospital Municipal São Lucas, vítimas de atropelamento, sendo uma vítima fatal. Durante o primeiro semestre de 2011, foram atendidas 43 pessoas, com registro de três mortos.

O Grande ABC, por meio do Consórcio Intermunicipal, vem discutindo a implantação de um projeto denominado “Faixa Segura”, que visa criar códigos regionais para que, assim que um pedestre utilizá-los em qualquer uma das sete cidades, seja respeitado, como por exemplo: um sinal de mão ou colocando o pé na faixa em que não tenha semáforo. Esse gestual já é estabelecido pelo Código de Trânsito visando à proteção ao pedestre, mas muitos não sabem que isso se trata de um direito, sem contar que o brasileiro sempre dá um jeitinho para tornar as coisas mais fáceis – para si mesmo -, o que muitas vezes, resulta em praticidade de um lado e sérios riscos de outro.

O Poder Público está procurando fazer a sua parte e o Mais Notícias já está fazendo, encampando uma campanha pela segurança do pedestre, veiculada desde a última edição. E o leitor pode pensar: mas por que só pelo transeunte; estão excluindo os motoristas? Não, a campanha é generalizada; nem todo mundo é motorista, mas todos são pedestres.

Compartilhe