Serviços sociais que facilitam a vida do cidadão

“As movimentações – obrigatórias – dos governos municipais, estaduais e Federal em disponibiliza-los à todos deve ser incentivada e louvada sempre que bem executada.”

Em todas as cidades, não são somente medidas “tradicionais” de obrigatoriedade do governo que são funcionais para a população. Entre elas, são mencionáveis as de Educação, Segurança e Saúde, três pilares da sociedade. Mas dá para se ir além do básico, do pensamento convencional.

Alguns serviços sociais que foram surgindo com o passar do tempo também têm suprido necessidades da população. Só nesta edição do Mais Notícias citamos três: O Poupatempo, o Fundo Social de Solidariedade e o PAT (Posto Atende Fácil).

O Poupatempo é de responsabilidade do Governo do Estado, que visa sempre expandir a área atendida pelo serviço. Além de várias cidades terem sua própria unidade fixa (no Grande ABC, São Bernardo, Santo André e Mauá são exemplos), a ideia de criar o Poupatempo Móvel dentro de carreta foi realmente muito boa. Tanto que ela costuma aparecer com frequência em Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Como o nome já diz, o Poupatempo visa poupar tempo do cidadão ao permitir a rápida emissão de documentos de veículos, de identidade, entre outros. De fato, é uma “mão na roda”. Dos três citados dois parágrafos acima, somente este é que Ribeirão, por ora, não possui unidade fixa. O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) ajuda muitos trabalhadores. Nele, é possível emitir a CTPS – a famosa carteira de trabalho –, pesquisar e se candidatar a vagas de empregos, entre outros serviços.

Na instalação, existe até unidade do Procon. Ou seja, muito útil a todos que precisam de amparo na hora de buscar emprego ou seus direitos. A valorização do espaço é tamanha que, recentemente, o Governo do Estado autorizou o repasse de novos equipamentos para o PAT. Ontem, após reforma, o Posto foi reinaugurado (veja mais na página seis).

Por fim, falemos do Fundo Social de Solidariedade que, talvez, ao lado da Apraespi, seja uma das instituições mais representativas de Ribeirão no que tange o auxílio ao cidadão. Enquanto a Apraespi – que completou 50 anos em 2017 – foca no atendimento aos deficientes, o Fundo ribeirãopirense – que hoje tem como presidente a primeira-dama Flávia Dotto –, entre outras coisas igualmente importantes, capacita pessoas para o mercado de trabalho. Sempre há abertura de cursos por meio de convênios com o governo estadual e com empresas privadas.

Alguns dos mais recentes cursos formaram cabeleireiras, costureiras, entre outros. No ano que vem, já há previsão para início de curso de pedreiro em parceria com o Senai/SP, por exemplo. Isso sem contar as inúmeras campanhas de arrecadação e doação de brinquedos. Apenas um pequeno exemplo.

Portanto, essas ações mostram como é importante a presença de serviços sociais que abranjam a sociedade como um todo, desde o mais rico até ao mais pobre. Apesar de nossa sociedade capitalista, somos todos seres humanos e, portanto, temos direitos iguais. As movimentações – obrigatórias – dos governos municipais, estaduais e Federal em disponibiliza-los à todos deve ser incentivada e louvada sempre que bem executada.

Compartilhe