Além do Mais…

Auditoria e Tiragem

Há tempos o Mais Notícias contratou a empresa ASPR Auditoria e Consultoria para a certificação da tiragem do jornal. Os outros vieram atrás, porém fazendo a auditoria através de órgãos de classe (associações que agregam jornais e revistas), o que não deveria ser reconhecido, especialmente pelas agências que administram recursos públicos. Esses dias fomos surpreendidos ao falar da tiragem da revista que estamos lançando com a pergunta do anunciante: “A tiragem será auditada?”. O anunciante está começando a valorizar seu investimento.

Uma baixa no PV

O vereador Gerson Constantino, presidente da Câmara de Ribeirão Pires, foi a última baixa nos quadros do PV, que tinha três representantes no Legislativo e agora não tem nenhum. A saída de Koiti da Marutaka, Saulo Benevides, e agora Gerson Constantino, deixou o verde sem representantes na Casa de Leis. Gerson comprometeu-se a não fazer oposição a Volpi, mas sabe-se lá o que poderá ocorrer até as eleições.

Outra baixa no PV

Outro nome que poderia segurar as pontas do PV na Câmara, ao exigir a cadeira do Vereador Sauo Benevides, também está abandonando o barco. Depois de conversas com os desgarrados do partido, Rubão, acertou um apoio possível apoio à oposição e deve se filiar no PMDB de Saulo. Com isso, Rubão deixa de ser uma marionete do PV e passa a compor com o “outro lado”, aumentando o desfalque. Se o ritmo continuar, o Partido Verde de Ribeirão será completamente desmatado.

PV terá um órfão

Depois de tantas baixas, o PV de Ribeirão Pires decidiu investir no passe de alguns vereadores, o primeiro que virá para o lado verde da bancada será o Banha. O ex-presidente da Casa de Leis será o único representante do partido do prefeito no Legislativo, no entanto, negociou a troca por um preço considerável. Para mudar de partido, Banha deve ser o nome a ser indicado como vice-prefeito do time do governo, que terá o PR ou o PPS como postulantes a ocupar o cargo maior.

Avaliação do Vicente

Enquanto a estrutura da Câmara muda drasticamente, o vereador Vicentinho (PR) vê tudo com desconfiança. Segundo ele, essas trocas políticas não são confiáveis, tendo ele próprio sido vitima disso tanto no passado quanto no presente. Com isso, disse categoricamente: “Não vou mais me envolver com essas composições. O que a gente acerta hoje aqui sentado, amanhã já não vale mais nada”.

O Bicho Pegou

Testemunhas de uma discussão entre o vereador Zé Nelson e o vice-prefeito Dedé contaram a este colunista que o pau quebrou porque o vereador está minimizando uma denúncia de que teria um contrato de aluguel de ambulâncias com a Prefeitura através de um laranja. Dedé, que acha que será candidato do grupo do prefeito na eleição majoritária, está preocupado com o bom nome do partido de ambos, o PPS.

Compartilhe