Volpi deixa o PV e será Secretário Estadual Adjunto de Esportes

Ex-prefeito de Ribeirão Pires confirmou informação na última segunda

Na última segunda, o ex-prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi, anunciou que irá assumir o cargo de Secretário Estadual Adjunto de Esportes, na pasta hoje comandada pelo ex-prefeito de São Caetano do Sul, José Auricchio Junior (PTB), um setor estratégico dado a proximidade de grandes eventos esportivos, em especial a Copa do Mundo do ano que vem.

Na nova pasta, ele assume o posto que era ocupado por Eduardo Anastasi, alçado a Chefe de Gabinete e, com isso, também anunciou sua saída do PV, ficando, por ora, sem legenda. Em entrevista exclusiva ao Mais Notícias, ele falou sobre o novo desafio e a questão partidária.

“Já havia uma conversa desde o início do ano, que se intensificou nos últimos 40 dias. Mas como meu plano era de descansar e não mais concorrer a cargos eletivos, vinha desconversando. Depois o Palácio (dos Bandeirantes) e o Auricchio entraram na conversa e resolvi aceitar”, contou Volpi.

Para ele, é muito importante alguém da região estar em uma posição de destaque no governo do estado: “É muito importante que alguém da região tenha a oportunidade de ser secretário adjunto, uma figura que, politicamente falando, é de muito prestígio. Ajuda a região, especialmente nós que estamos aqui no final, Ribeirão Pires, Mauá, Rio Grande, há muito não se falava em colocar alguém desta região (em um cargo de destaque)”, conta.

Para assumir o novo posto, ele teve que deixar a legenda pela qual foi eleito por duas vezes para a Prefeitura de Ribeirão Pires. Entretanto, negou que já esteja filiado ao PTB. “Eu deixo o PV”, confirmou, antes de ressaltar: “A questão de filiação que estão comentando ainda não aconteceu. Mas, se tiver uma filiação seria com o PTB. Primeiro, preciso ver se me adapto. Às vezes as pessoas acham que ser secretário é muito fácil e quando chegam lá acabam não rendendo”.

Em seu novo posto, Volpi terá uma série de atribuições: “Tem todos os convênios com prefeituras, os programas que o governo lançou há algum tempo. É uma coisa que iremos dar prosseguimento e, se tiver alguma coisa nova, iremos implantar. É muito grande. Há convênios com prefeitura, investimentos em esportes olímpicos. É muita coisa”.

Clóvis Volpi concluiu fazendo um balanço da carreira e colocando a secretaria a disposição da cidade: “Acho que encerro minha carreira por cima, porque fui tudo: vereador, deputado estadual, federal, prefeito. Tudo aquilo que puder será liberado para a região, independente de calor partidário. Acho que temos necessidades e, se a cidade se enquadrar nos programas, será tratada igualmente. Não tem essa coisa de que, por fazer oposição, Ribeirão Pires será tratada diferente. Pelo contrário, minha primeira atitude foi informar aos vereadores que a secretaria está a disposição. Também farei esse comunicado ao prefeito e as autoridades municipais, afinal de contas você tem que pensar como um estadista. Tenho esse pensamento de oposição, mas se houver um pedido em condições de ser atendido, por que não? Seria um absurdo se não fizesse isso”.

Compartilhe