Terapia com florais: tratamento a longo prazo traz benefício e melhora qualidade de vida do seu animal

Florais são essências extraídas das flores, possuem como objetivo transformar estados emocionais e mentais negativos em positivos através da “lei dos opostos” denominado por Bach (Florais de Bach), sendo assim, podemos afirmar que a tristeza pode ser substituída pela alegria, o medo pela coragem e etc.

Os florais tratam o indivíduo e não a sua doença ou seus sintomas. Podem ser utilizados junto com outros tratamentos, não causam efeitos colaterais e figuram entre as terapias alternativas reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Curam suave mas efetivamente, e como não existem plantas venenosas entre elas não existe a possibilidade de tomar uma sobredose ou de estar sujeito aos riscos de uma prescrição incorreta. Uma maneira natural, não invasiva e sem contra-indicações para buscar o equilíbrio nas interações com o meio 

São indicadas principalmente para stress e ansiedade em humanos, no caso dos animais podem ser muito interessantes para auxiliá-los a adaptarem-se melhor diantes de situações ou circunstâncias que podem ser consideradas desafiadoras no contexto de vida dos pequenos animais. Recomenda-se procura de um profissional licenciado para indicar melhor tratamento a partir de uma anamnese detalhada.

Bach ou Saint Germain?

Dr. Bach foi um famoso médico inglês, bacteriologista e patologista que desenvolveu a terapia floral no século passado na Inglaterra. Entre 1920 e 1930 criou seu sistema. Já o sistema Florais de Saint Germain surgiu oficialmente em 1996 no Brasil. Atualmente o sistema saint germain possui 89 essências florais e de Bach apenas 38.

Partem do conceito de que a doença inicia-se de um desequilíbrio do campo energético e manifesta-se no corpo físico, e a terapia com florais pode reequilibrar essas energias estabelecendo o funcionamento normal do organismo como um todo. Os indivíduos, no caso o animal, interagem com o campo energético das plantas

São 38 tinturas de flores sendo divididas em  7 grupos de acordo com sua função terapêutica. Servem para tratar sensações como medo, insegurança, falta de interesse no presente, solidão, sensibilidade a fatores externos,  desespero, preocupação com outro por exemplo.

Usa-se até 6 tipos de tinturas em uma formulação específica indicada para aquele indivíduo ou pode-se obter uma formulação de “emergência” (Rescue Remedy) em farmácias ou casas especializadas em fitoterapia e naturologia. Em lojas online pode-se encontrar formulações como reequilíbrio alimentar, adestramento, aversão a banho, chegada do bebê, aversão a criança, sentimento de abandono entre outros.

Há estratégias de uso indicadas em situações de adaptação, doenças ou medo excessivo por exemplo. Para medo da perda de controle sobre a pessoa no caso da síndrome da separação, medo do desconhecido e redução da agressividade em cães de abrigos, para tratar desânimo ou sentimento de desistir em pacientes oncológicos, no caso de xixi fora do lugar é indicado tratamento de aprendizado, coprofagia (ingestão de fezes) livrando o animal de hábitos sujos, e medo de fogos de artifício dando coragem, livrando do medo com interação externa e do desconhecido por exemplo.

Para felinos é usual tratamento para aliviar solidão no caso de isolamento por medo ou agressividade e adaptação. Em animais de produção como suínos e aves usa-se homeopatia na água com intenção de melhorar a adaptação dos animais a convivência em grupos por exemplo.

Deve-se oferecer média 4 gotas 4x ao dia, no caso dos animais pode ser oferecido diretamente na boca ou na água de bebida se refratário for limpo e água trocada a cada aplicação, e o tratamento começa a fazer efeito dentro de 21 dias, onde consegue restabelecer o equilíbrio e funções normais do organismo.

A terapia floral é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma terapia integrativa, que é o conjunto de práticas e técnicas voltadas para os cuidados na área da saúde.  Ou seja, não substitui um medicamento ou tratamento médico, mas vem para integrar através do tratamento do estado emocional.

Para o Dr. Bach, a personalidade da pessoa devia ser tratada, não a doença. A doença seria o resultado do conflito da alma e da personalidade. Ele dizia: “O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar”.

Nesse processo terapêutico, utilizam-se essências florais que agem em situações circunstanciais, ajudando o indivíduo a vivenciar internamente tal situação, sem formar bloqueios energéticos e traumas emocionais. Caso perceba algum comportamento obsessivo ou dificuldades de aprendizagem ou adaptação, procure por este tratamento.

Colaboração: Lia Silva – estudante de veterinária, tosadora e proprietária de petshop.

contato: (11)953114545 whatsapp

e-mail: liacfs@gmail.com

facebook: http://facebook.com/betvilaaurora

instagram: http://instagram.com/banhoetosavilaaurora

Compartilhe

Comente

Leia também