Relação homem animal

Eliana Maciel de Góes

Médica Veterinária

CRMV 4534

A maioria dos problemas caninos tem origem nas atitudes humanas. Quem precisa mais do outro: o cão do homem ou o homem do cão? Os cães dependem da comida que lhes damos. Nós, contudo, desenvolvemos uma dependência emocional em relação a eles. Mais que qualquer outro bicho, o cão é o elo que permite ao homem moderno manter uma conexão mínima com a natureza.

O cão é o elo que permite ao homem moderno manter uma conexão mínima com a natureza

A raiz dos problemas de relacionamento entre o homem e o cão é a dificuldade humana de entender como os cães veem o mundo. Os cachorros não distinguem se seu dono é um mendigo ou o presidente dos Estados Unidos. Eles são programados para seguir um líder. Na relação conosco, o que vale são os sinais de afirmação ou vacilo de quem deveria exercer esse papel. Eles podem até parecer crianças, mas pensam como membros de uma matilha: na ausência de um humano que exerça a função de líder equilibrado e assertivo, os cães tentam se impor.

A maioria dos problemas dos cães são reflexos dos problemas de seus donos. No ambiente natural, animais não desenvolvem problemas comportamentais. Não se veem elefantes neuróticos. Isso também se aplica aos lobos, aos cães selvagens das savanas africanas e até aos cachorros de rua: eles podem ser magros e sarnentos, mas não têm distúrbios psicológicos. Os cães tornaram-se problemáticos, porque seus donos, em geral, não suprem sua necessidade de disciplina, exercícios regulares e desafios mentais.

A pior consequência dessa negligência é a agressividade fora de controle do cachorro. Mas há outras: a ansiedade da separação dos donos, os distúrbios alimentares, os ataques de pânico. Muita gente até acha graça nesses desvios, por imaginar que são traços da personalidade de seu cão. Mas eles existem e fazem os animais sofrer.

O comportamento de um cão pode revelar muito sobre a personalidade de seu dono.  O cão é um espelho do dono. Ao procurar ajuda de um especialista em comportamento animal, geralmente a conversa inicia pelas aflições do proprietário e não pelas do bicho.

O maior conselho para alguém que deseja adotar um cão é que faça a opção por um animal cujo comportamento combine com o seu estilo de vida. Nunca leve para casa um bicho que tenha mais energia que você, pois a tendência será ele ditar as regras.

Compartilhe