Lair pede recursos a governador para melhorias na APRAESPI

Por Diego Simi, especial para o Mais Notícias

Nesta tarde de quarta-feira, Lair da APAE esteve com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para solicitar liberação de verba para a reconstrução do muro da APRAESPI, desmoronado em dezembro de 2009 por ocasião das fortes chuvas da época. Para que a entidade possa continuar a reconstruir e terminar o muro será necessário cerca de R$ 150 mil.

Lair pediu apoio ao governador que se mostrou disposto a ajudar

A APRAESPI vem tentando reconstruir o referido muro com muita dificuldade financeira. Piorando a situação, a entidade tem encontrado uma contínua morosidade administrativa por parte da Prefeitura de Ribeirão Pires, que tem dificultado a expedição dos alvarás de construção e de retirada de terra do local. Diante dessa morosidade, a juíza da cidade está multando a APRAESPI em um salário mínimo diário.

Há dois anos a instituição não recebe qualquer ajuda financeira dos órgãos competentes do Município de Ribeirão Pires. Embora o fato tenha ocorrido em consequência das fortes chuvas, na época do desmoronamento a prefeitura queria cobrar R$ 150 por caminhão de entulho, sendo o total de 29 caminhões a ser retirado do local e depositado no Bota Fora, a APRAESPI deveria pagar R$ 4.350 de taxa de serviço e movimentação de terra. Com tamanho descaso a APRAESPI, que não tinha o dinheiro na época, conseguiu levar o entulho para outra cidade. “É um absurdo”, comenta a superintendente da associação, Lair Moura Sala Malavila Jusevicius.

“A APRAESPI vem fazendo das tripas coração para arcar com a reconstrução desse muro de divisa desde dezembro de 2009, tem agora a promessa do governador que se comprometeu a ver com carinho a liberação do recurso e, assim, dar fim a esse pesadelo que foi para a APRAESPI”, completa Lair.

Mais conquistas – A Dra. Lair também conversou com o deputado estadual Marcos Neves (PSB), que apresentou emenda para remanejar de valores do orçamento do Estado, a fim de custear as atividades desenvolvidas pela APRAESPI a partir do ano que vem.

“Nós temos conversado com relatores e membros da comissão de orçamento, que são pessoas que nós temos amizade. Existe uma pressão do governo para que boa parte das emendas não seja aprovada para não desfigurar o orçamento. Nossa parte, enquanto deputados, está feita. Depende do governo”,  afirmou Neves.

Em caso de aprovação, a entidade contará com R$100 mil em verbas para o próximo ano em verbas para continuar prestando serviços às pessoas que necessitam de atendimento especializado em saúde e educação.

Outra conquista importante foi a inclusão de Ribeirão Pires no projeto EducaSUS, uma rede que promove a educação e a troca de experiências por meio de videoconferências nas mais diversas áreas com fim de melhorar a qualidade e a capacitação dos profissionais de atendimento médico. Com isso, o nome da cidade fica valorizado, já que são apenas 28 pontos conectados em todo o Brasil até o momento.

Compartilhe