Consciência ecológica

Eliana Maciel de Góes

Médica Veterinária

CRMV 4.534

O interesse pelo bem estar humano, animal e planetário tem aumentado significativamente nas últimas décadas. A necessidade de expansão da consciência ecológica entre todos os integrantes da espécie humana se tornou imprescindível. Os defensores ecológicos tem sido ouvidos com maior atenção e os alertas para os problemas do meio ambiente estão presentes nas pautas de discussões da ONU e do Fórum Econômico Mundial. Entre os aspectos envolvidos nessa expansão da consciência ecológica podemos verificar um significativo aumento da preocupação com a qualidade de vida animal nos relacionamentos entre animais de companhia e proprietários.

Ao se considerar dor e as emoções nos animais abrem-se opções de compreensão e tratamento para o sofrimento de muitos dos pacientes que são atendidos nas clínicas

Distúrbios comportamentais que, por muito tempo, foram atribuídos apenas a seres humanos, vem sendo encontrados com maior freqüência também em animais de companhia. Ao se considerar dor e as emoções nos animais abrem-se opções de compreensão e tratamento para o sofrimento de muitos dos pacientes que são atendidos nas clínicas de pequenos animais. Hoje já se sabe que existem problemas decorrentes de distúrbios que envolvem o bem estar animal como o transtorno compulsivo-obsessivo, a ansiedade por separação e a agressão que acarretam conseqüências para os animais e seus proprietários, podendo se tornar questões sociais como quando envolvem vizinhos, ou de saúde pública gerando custos para a sociedade. O número de animais abandonados e descartados em função de problemas que acarretam aos seus proprietários mostram que valores como guarda responsável ainda precisam ser extensivamente trabalhados na população em geral. E fundamental que o médico veterinário esteja cada vez mais consciente da sua importância como agente formador de opinião e se capacite para compreender e agir com mais competência na transmissão de informações aos proprietários e no cuidado com os animais com os quais trabalha. Os cuidados com os pacientes devem abranger conhecimentos não somente de anatomia, farmacologia, clínica, ortopedia e outras disciplina estudadas nos cursos de graduação, mas também, aqueles relacionados ao comportamento como medo, angústia, enfim, às emoções que os animais vivenciam.

É preciso trabalhar as questões ecológicas dentro da rotina do dia a dia para colaborar com as mudanças necessárias para o prosseguimento da vida em nosso planeta.

Compartilhe