Zeca Jacaré afirma que algumas coisas precisam mudar

Nascido em 1950 em Ribeirão Pires, José Carlos Prudente é muito conhecido na cidade, principalmente por seu popular apelido de Zeca Jacaré. Em sua segunda candidatura, ele afirma que nunca viu um cenário político tão desordenado e que essa realidade é resultado da maneira desonesta como a campanha acontece.

 

José Carlos fundamenta sua candidatura em empenho e defesa da população

Forte atuante político, ele desempenhou o importante papel de assessor na candidatura de alguns vereadores, foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores em Ribeirão Pires, depois saiu, se filiou ao PDT (e é muito atuante no partido) e atualmente é membro do Sindicato dos Químicos do ABC. Mas não é apenas pelo trabalho político que Jacaré é conhecido, ele também criou história em seus 11 anos de trabalho na Solvay Indupa do Brasil e pelo seu empenho como locutor esportivo na Rádio Pérola da Serra.

 

É toda essa experiência que faz com que o candidato do PT chegue a algumas conclusões sobre a atual situação da campanha. A primeira é que considera que existem alguns candidatos que fazem da vereança um trabalho permanente e que isso não deveria ser assim, já que alguns se tornam acomodados com a situação. “Acredito que assim como o cargo de prefeito não pode durar mais que dois mandatos, o de vereador também deveriam ser assim, isso possibilitaria que gente nova e cheia de vontade entrasse”, argumenta.

 

Jacaré também critica a maneira de fazer campanha de determinados postulantes as cadeiras de vereador. Para ele alguns candidatos gastarem rios de dinheiro com a campanha já é uma maneira de mostrar desonestidade. “Acho que a população deveria duvidar de quem sai gastando dinheiro feito louco para se eleger”, diz. Por fim ainda afirma que a atual situação da cidade é resultado de péssimos governantes: “Não é sem motivo que temos um candidato impugnado e o atual prefeito com bens bloqueados”.

 

Para fugir de tudo o que vê de errado, Zeca segue uma linha limpa de campanha, com voto amigo e sem panfletagem desnecessária. Ele considera um contrassenso a sujeita que algumas pessoas fazem em contrapartida com o pensamento de cidade limpa pregado pela prefeitura.

 

Caso seja eleito,  sabe que fiscalizará o executivo e será um canal firme entre a população e o legislativo. Até por isso seu slogan de “empenho e defesa da população”. “Estarei sempre atento às reclamações das pessoas para ver o que elas de fato precisam para ter melhores condições de vida” e finaliza com uma forte constatação: “Quem vai decidir é a população, que está vendo a atual situação, espero que todo eleitor acorde, não venda seu voto para não ficar mais 4 anos sofrendo”.

 

 

 

Compartilhe