Trens serão prejudicados pela obra do Rodoanel

As obras do trecho leste do Rodoanel, que passa pela Linha 10-Turquesa da CPTM estão enfrentando mais um problema: o túnel que ligará os dois lados da autopista que estão separados pela linha férrea, está sendo construído apenas de um lado, já que o outro lado ainda está esperando autorização.

Passagem sob linha férrea depende de liberação da MRS

Tudo começou após a instalação do viaduto sobre a Avenida Humberto de Campos, uma vez que o final dele ficou na altura da linha de trens, necessitando, portanto, de uma passagem para a ligação dos dois lados da pista. Sendo assim, em tese, a construção da estrutura impossibilitaria a passagem das composições, ao menos durante as obras.

Conforme noticiamos na edição 592 do jornal Mais Notícias, a passagem do viaduto seria feita através de um túnel que seria construído por processo de enfilagem, o que não interromperia as obras. Porém, a SPMar não esperava por mais um contratempo: a área onde estão sendo feitas as intervenções também pertence à MRS Logística. Sendo assim, foi necessário o envio do projeto para ela após a aprovação da CPTM para que fosse viabilizado o túnel.

Como essa autorização ainda não chegou somente o lado da CPTM está em obras como pode ser visto pelas pessoas que passam pela Avenida Humberto de Campos. O outro lado está parado esperando a autorização da MRS Logística.

Em resposta a MRS logística informou o porquê da demora: “O projeto inicial de transposição da linha férrea não considerava uma duplicação que será promovida neste trecho e, por este motivo, precisou ser remodelado. Recebemos recentemente a documentação final da construtora, e estamos promovendo a análise técnica, dentro do prazo acordado com eles. A nossa expectativa é de que até o fim do mês tenhamos resolvido essa questão”.

A SPMar informa que por causa das obras que serão feitas os trens irão circular com maiores intervalos “Haverá apenas a diminuição da velocidade dos trens, uma vez que se trata de uma norma técnica de segurança da CPTM utilizada sempre em obras próximas às áreas de circulação das composições passadas à construtora do Trecho Leste do Rodoanel. Vale lembrar que a obra está próxima a estação de Ribeirão Pires, o que já faz o trem registrar uma velocidade menor que a normal, tanto na saída quando na chegada dos trens”.

Compartilhe