Secretária de Educação é sabatinada por vereadores

Atendendo à convocação feita pelo presidente da Câmara, a secretária de Educação de Ribeirão Pires, Flávia Banwart, passou quase duas horas respondendo dúvidas dos vereadores durante a sessão da Câmara de ontem. Logo no primeiro questionamento, feito por Rubão Fernandes (PSD), a advogada teve que responder sobre transtornos envolvendo contratação de professores.

Flávia Banwart respondeu todos os questionamentos

Flávia Banwart respondeu todos os questionamentos

“Temos que dar prioridade aos professores titulares de cargos”, disse a secretária, garantindo que em maio a Prefeitura organizará nova contratação de professores temporários para apoio e inclusão.

Momento de desconforto aconteceu quando Amigão D’Orto (PTC) questionou sobre denúncias a respeito de assédio moral, fato denunciado em outras secretarias do atual governo. “Esse assunto tem sido muito banalizado, tendo muita acusação sem prova. Se tiver prova, tem que haver punição”, esquivou-se a mandatária.

Flávia negou que tenha proibido professores de se alimentar das sobras de merenda escolar, assunto esse que gerou polêmica entre a classe de educadores. Segundo ela, o comunicado era apena uma sugestão e que foi um equívoco. Por outro lado, no período de “proibição”, uma das escolas registrou queda de 47% de consumo da merenda escolar.

A secretária também esclareceu as denúncias envolvendo contratação de fornecedores de merenda sem licitação, reforma na biblioteca municipal e o cursinho pré-vestibular.

 

Compartilhe