Santa Casa de Ribeirão Pires encerra atividades

Após apenas um ano de atendimentos, a Santa Casa de Ribeirão Pires está encerrando suas atividades. A decisão, tomada em outubro e tornada pública agora, se deu por conta de graves problemas financeiros.

Imóvel será entregue ainda neste mês

Segundo Edinaldo Paulo dos Reis, Diretor Administrativo, as despesas fixas da entidade chegam a R$ 7.500, incluindo o aluguel do espaço para atendimento, na Avenida Francisco Monteiro e também custos administrativos, como telefone, água e luz por exemplo. Apesar de tocada por voluntários e não contar com folha de pagamento, o que alivia as contas, a entidade não resistiu à “fuga” de doadores: “após as eleições, diversas pessoas deixaram de colaborar”, explicou Reis.

Todo o atendimento era prestado de forma gratuita e, por isso, chegou a ser cogitada, após sua criação, em 2007, a doação do prédio onde hoje está localizado o Hospital São Lucas para a entidade, algo que não se confirmou. “Durante um ano, conseguimos aguentar, mas agora o atendimento ficou inviabilizado. Infelizmente, as conversas com a nova gestão da cidade não evoluíram e tivemos que tomar esta decisão”, explicou Reis.

O prefeito eleito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides (PMDB), informou que está estudando saídas para a questão. “Fui muito claro. Só a partir de janeiro, quando assumirmos a Prefeitura é que poderei tomar uma ação definitiva. Estamos estudando soluções, mas isso não significa que não mostrei interesse”, pontuou o prefeito.

Enquanto a solução não é resolvida, Edinaldo confirmar que a entidade não será dissolvida. “Ficará existindo no papel” e “pode até voltar a operar” caso haja um entendimento com a nova gestão da cidade. Por ora, vale o texto que finaliza da Carta Aberta à População emitida pelo órgão: “Por todo já exposto, resolveu esta diretoria, encerrar as atividades a partir de 20 de dezembro de 2012”.

Compartilhe