Ribeirão Pires recebe mais quatro médicos do Governo Federal

A cidade de Ribeirão Pires recebeu nesta quarta-feira, dia 10, mais quatro médicos oriundos do programa Federal Mais Médicos. Os novos profissionais que irão compor a Rede Municipal de saúde trabalharão nas Unidades Básicas: dois no Jardim Guanabara, um na Santa Luzia e outro no Jd. Valentina. Agora, a cidade conta com total de 19 médicos do programa Federal.

Os generalistas: da esq. para dir. Vinícius Salvajoli, Guilherme Sanches, Diego Dias e Willian Pakes

Assim como na remessa anterior, quando a cidade recebeu oito médicos, todos os profissionais são brasileiros, como é o caso de Diego Dias formado na Universidade Federal do Ceará, que trabalhará na Unidade do Jardim Valentina. “Escolhi a cidade de Ribeirão Pires pela proximidade com relação à Capital e pelo fato de ficar mais próximo da minha noiva. A ideia é organizar todo o serviço e quando inaugurar a nova Unidade (prevista para o mês de setembro), prestar um atendimento com condições mais adequadas para a população”, disse.  Atualmente os profissionais estão em processo de capacitação e devem iniciar seus atendimentos a partir da próxima semana.

Além da apresentação dos médicos, a Secretária de Saúde Patrícia Freitas anunciou que haverá uma reclassificação da fila de espera de exames, com o objetivo agilizar os atendimentos. “Temos filas para algumas especialidades que estão aguardando consulta desde 2012 e não sabemos se a pessoa ainda necessita da consulta. Vamos distribuir esses pacientes para as Unidades Básicas de acordo com sua respectiva localidade, eles passarão por uma reavaliação e daremos prioridade para aquela pessoa que realmente mais precisa, de acordo com sua patologia clínica e não por ordem cronológica de chegada”. A previsão inicial é que a partir de 21 de fevereiro os exames possam ser realizados.

 O Prefeito Adler Kiko, por sua vez, pediu dedicação dos novos profissionais. “Quero empenho para que possamos melhorar a qualidade de vida das pessoas de Ribeirão e também da região, já que recebemos também muitos pacientes que vem de Rio Grande da Serra e Suzano” finalizou.

Compartilhe