Requerimentos são destaque da primeira sessão do ano

Nesta terça-feira (07), os vereadores iniciaram seus trabalhos na Câmara Municipal de Ribeirão Pires com casa cheia com destaque para os requerimentos, em especial os do vereador Amigão D’Orto (PTC, leia ao lado).

camara-site

Os munícipes presentes cobraram o Presidente da Casa sobre a CEI da Saúde e a mudança de horário das sessões

A justificativa para os vários pedidos de reformas, limpeza de ruas e manutenção de próprios municipais (entre outros) é o abandono deixado pela gestão anterior, que “deixou a cidade abandonada, falta iluminação, segurança. Espero que o prefeito Kiko e o Presidente possam tomar as providencias necessárias”, disse Flávio Gomes (PPS).

Outro vereador a protocolar requerimentos importantes foi o presidente da Casa de Leis, Rubão Fernandes (PSD), que questionou a aplicação da Lei Cidade Limpa e as alterações, regras e falhas da lei. Para ele os comerciantes pequenos estão sendo prejudicados por conta da alta publicidade feita pelos comércios maiores. “Seria ideal reunir a pasta responsável, a ACIARP (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires) e os comerciantes para debater e ouvir as reivindicações”, explica Rubão.

Projetos – Durante a sessão, também foi protocolado dois projetos. Um, de autoria do vereador Amigão D’Orto, proíbe o uso de fogos de artificio na cidade, um alento para os animais de estimação que se assustam especialmente em época de festas e comemorações. Outro projeto, do vereador Amaury Dias (PV), solicita a diminuição dos salários dos vereadores para valor equivalente ao piso salarial de professor. Para o Vereador o projeto deve passar pela comissão responsável dentro de um mês e assim ir a votação. “Estou cumprindo uma promessa de campanha e é importante que a população venha no dia da votação”, ressalta Amaury.

CEI – Os munícipes que estiveram presentes à sessão voltaram a cobrar a CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Saúde. De acordo com o presidente da Câmara, o processo está no jurídico e assim que for para a Casa será votado, Rubão ainda ressaltou que gostaria da presença da população no dia.

Já a mudança de horário das sessões ficou para depois. Rubão explica que no momento “não é possível por conta do déficit de funcionários”, porém, no mês de março, as sessões devem ser realizadas as 17h de quinta-feira.

 

 

Compartilhe