PSD veio para ficar, diz Koiti

Por Danilo Meira

Um dos partidos que mais têm se movimentado nos bastidores, o recém-fundado PSD inicia suas atividades em Ribeirão Pires mostrando grande força e potencial para rivalizar com o PT no ano que vem.

Fundador da legenda, vereador Koiti Takaki atraiu lideranças importantes

Liderada pelo vereador Koiti Takaki, a nova legenda já nasce com três cadeiras na câmara: uma pertencente ao fundador e presidente da legenda, e outras duas, pertencentes a Gerson Constantino a Zé Nelson, todos oriundos da base governista, sendo os dois primeiros do PV e o último do PPS.

De fato, o PSD chega para “fazer barulho” e almeja vôos mais altos, já que apoia a pré-candidatura de Saulo Benevides, um dos nomes mais lembrados pelo eleitorado nas pesquisas iniciais para as Eleições 2012.

Mas, quatro anos depois de terem integrado a mesma corrente de apoio a Clóvis Volpi, qual a motivação para esta polêmica decisão? Koiti explica: “Estávamos insatisfeitos no PV e com a falta de espaço para expor nossas ideias junto à Administração. Por isso, buscamos uma alternativa”.

A ruptura do trio, contudo, é apenas com seus antigos partidos (PV e PPS) e não com o prefeito, como o próprio Zé Nelson já havia dito. A posição do PSD é de manter o apoio ao Prefeito, mas de forma responsável: “seremos sustentação inteligente em busca do que for melhor para a cidade”.

A oficialização do PSD depende apenas da autorização da Justiça Eleitoral para a criação da legenda. Atualmente em análise, esse processo ainda deve durar mais alguns dias, masterminará antes do prazo estipulado por lei para o próximo pleito.

Planos

As metas do partido para a cidade são ousadas e mostram um planejamento de médio prazo bem definido. A primeira fase, já em curso, é a formação da legenda, conversas com interessados em se filiar e, como não poderia deixar de ser, de alinhavar parcerias com eventuais pré-candidatos à Casa de Leis. O objetivo é não perder a representatividade atual: “queremos fazer ao menos duas cadeiras”.

Para 2012, há mais planos além de fechar a composição e o nome do cabeça de chapa. O partido planeja também fomentar ações para aumentar o número de filiados: “teremos atividades diversas feitas pelas comissões voltadas ao jovem, ao idoso e a mulher, por exemplo, que irão desenvolver trabalhos sociais”, afirmou Koiti Takaki.

Fora isso, há discussões internas sobre planos para a cidade, bandeiras que a legenda defenderá, como a ampliação de equipamentos públicos, um sistema de Parceria Público-Privada (PPP) para a gestão do novo hospital, entre outras. “Há muito a fazer na cidade e o PSD quer fazer parte destas discussões”, afirmou, antes de encerrar: “O PSD chega com força e veio para ficar”.

Compartilhe