Primeiras damas preparam transição

Enquanto os respectivos maridos trocam poderes políticos em Ribeirão Pires, as primeiras damas Lígia Volpi (atual) e Michelle Benevides (futura), conversaram sobre o futuro do Fundo Social de Solidariedade. Durante a conversa entre damas, Lígia deu dicas à futura gestora sobre como dirigir departamento.

Lígia Volpi e Michelle Benevides conversam sobre o futuro social da cidade

A frente do Centro há oito anos, a esposa de Clóvis Volpi é a responsável pela atual estrutura e por ter instalado o setor no Município. “Quando cheguei não havia o serviço na cidade. Os primeiros passos foram consultar toda a legislação para conhecer a burocracia de se organizar o Fundo Social”, relembrou Lígia ao expor que a entidade não é executora, sua principal função é articular parcerias e bons relacionamentos em prol dos menos necessitados.

Ao longo dos oito anos, a esposa do prefeito revolucionou o setor que iniciou com apenas duas pessoas (a primeira dama e uma assistente) e hoje conta com uma equipe de servidores bem treinados, um imóvel (sede), um veículo e um galpão para armazenamento de roupas e alimentos. Para a atual gestora, todo o trabalho precisa ser desvinculado da política. “Tratamos de necessidade, por isso temos que ter um trabalho apartidário, sem olhar para religiões ou credos. As carências norteiam nosso trabalho”, destacou.

A futura primeira dama se empolgou com o encontro. “Eu parabenizo o trabalho da Lígia. Hoje o Fundo Social realiza muitas ações e quero dar continuidade a esse belo trabalho”, disse.

Para isso, Lígia não poupou esforços para transmitir a sua sucessora várias dicas que facilitam o trabalho: “Roupas separadas por pacotes e faixas etárias facilitam a distribuição e o controle; mantenha a integração com os Centros Sociais de outras cidades; conheça bem as entidades de Ribeirão Pires e suas necessidades; preste contas de tudo; eventos para arrecadação de fundos são trabalhosos e precisam de um bom planejamento; busque apoio de bons voluntários”, e a lista segue. Lígia concluiu com um último conselho: “Use bem sua criatividade para ampliar programas e parcerias”.

Atualmente a primeira dama tenta implementar um sistema informatizado para o Fundo Social. A conclusão deverá ficar para a sucessora.

Compartilhe