Posto do INSS fecha estacionamento e causa transtornos à população

O prédio do INSS em Ribeirão Pires está com o estacionamento fechado para beneficiários desde 25 de julho de 2017 e tem causado incômodo aos que necessitam do espaço. O Mais Notícias esteve presente no local e constatou que idosos, cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção são obrigadas a desembarcar na avenida, correndo o risco de envolverem-se em acidentes.

Estacionamento está fechado há cinco meses

Oduvaldo Aparecido, morador de Rio Grande da Serra, é uma das pessoas afetadas. “Estamos sendo muito prejudicados. Eu, por exemplo, tenho problemas no joelho e não posso andar rápido”, enfatizou. Além de trazer risco às pessoas de serem atropeladas, a falta do estacionamento fez com que os veículos sejam estacionados na via e ficando sujeitos à multas, já que há placa de “proibido estacionar”.

Sônia Bertochi conta que sua cunhada já foi vítima de roubo. “Numa via tão estreita dessa não deveríamos estacionar na rua. Temos que tomar cuidado, inclusive com a segurança. Minha cunhada teve o carro furtado depois de estacionar na rua para ir no INSS.”

A reportagem questionou o INSS regional, responsável pela unidade de Ribeirão, que, em nota, justificou o fechamento do estacionamento. “Por medida de segurança, o local foi fechado, tornando-o privativo para uso das autoridades, servidores e ambulâncias. O estacionamento permanecerá fechado. Porém, vamos solicitar ao Serviço de Engenharia projeto de recuo do muro e ampliação das vagas ao público. Enquanto não realizarmos a referida ampliação, idosos e deficientes físicos podem requerer a abertura do portão para o estacionamento interno caso não haja vagas disponíveis na parte frontal da agência.”

Já a Prefeitura informou em nota que segue em tratativa com a instituição para adequações e resolução do caso.

Compartilhe