Parabéns Rio Grande da Serra!

Nesta quinta-feira, Rio Grande da Serra celebra 48 anos de emancipação político-administrativa e, em comemoração à importante data, o Jornal Mais Notícias falou com cinco personalidades, que contaram sobre o passado, o presente e também projetaram o futuro da cidade que ainda tem muito a crescer.

O tradicional desfile cívico foi destaque nas comemorações da cidade

Eles são Kiko Teixeira, Valdemar Perillo, Claudinho da Geladeira, Gabriel Maranhão e Valmir Copina, convidados especiais que tem muito a falar sobre um dos mais promissores municípios do Estado. Confira as matérias:

Kiko aponta turismo ecológico como o futuro de Rio Grande

Nestes 48 anos de Rio Grande da Serra, o prefeito da cidade mais jovem do ABC, Adler Kiko Teixeira, conversou com o jornal Mais Notícias sobre seu mandato que se encerra este ano, e também sobre o futuro da cidade. Confira a conversa que tivemos com o mandatário-mor da cidade, o prefeito que conta com um alto índice de aprovação por parte da comunidade riograndense:

Mais Notícias – Qual foi o maior desafio destes sete anos e quatro meses de mandato?

Kiko – Desde o primeiro dia de governo sabíamos que iríamos enfrentar um grande desafio, o município passava por grandes dificuldades em todas as áreas, havia um verdadeiro caos instalado nas Unidades Básicas de Saúde e as mesmas encontravam-se deterioradas e sem medicamentos, veículos estavam quebrados e encostados, sendo que apenas um estava em funcionamento. Como se não bastasse tudo isso, as escolas encontravam-se em estado precário; o nosso patrimônio histórico como a Capela de Santa Cruz e o Bondinho da Pedreira estavam abandonados, diversas ruas não tinham calçamento e estavam sem manutenção. Foi com o trabalho de nossa equipe e um cronograma de trabalho bem definido e planejado é que conseguimos superar todas essas dificuldades e hoje podemos dizer, com orgulho, que moramos em uma nova Rio Grande da Serra, com muito mais qualidade de vida.

Mais Notícias – Quais os maiores avanços que o senhor pode apontar durante este período?

Kiko – A cidade passou por uma grande transformação nos últimos anos em todas as áreas da municipalidade. Construímos novas escolas,

Prefeito Kiko representa o presente

pavimentamos diversas ruas nos bairro, revitalizamos a área central que trouxe uma nova identidade para a cidade, investimos na área da Saúde com a reforma e criação de novas unidades básicas de atendimento e também podemos destacar a construção de importantes áreas de lazer como o Parque dos Ipês e o Parque do Cambuci, a Pista de Skate e inúmeras praças; enfim foram várias intervenções que trouxeram para toda a população, com certeza, uma cidade muito melhor para se viver.

Mais Notícias – Para o futuro, como o senhor vê Rio Grande da Serra no cenário regional e nacional?

Kiko – A cidade, até pela sua proximidade com a Mata Atlântica, é contemplada por belezas naturais e por sua proximidade com capital paulista tem um grande potencial de crescimento econômico, apesar das restrições em função do município estar em área 100% de mananciais. Dessa forma, tenho certeza que teremos um grande destaque futuramente no turismo ecológico, estamos preparando a cidade para o futuro, investimos em várias ações nos últimos anos como obras de infraestrutura e restauração de importantes patrimônios históricos.

Mais Notícias – E quanto a sua carreira política? Pretende concorrer a outros cargos futuramente?

Kiko – Estou focado em administrar a cidade até o final do meu mandato em 31 de Dezembro de 2012. Futuramente analisarei a conjuntura política da região e conversarei com o grupo político do qual faço parte, com meus apoiadores e minha família e só assim tomarei uma decisão.

Mais Notícias – Deixe uma mensagem para os cidadãos de Rio Grande da Serra.

Kiko – Gostaria de parabenizar toda a população de nossa querida Rio Grande da Serra, pois cada um deles contribuiu nestes 48 anos no desenvolvimento de nossa cidade, com muita luta e dedicação. Parabéns Rio Grande da Serra!

Perillo pede mais recursos para o “Pulmão da Região”

Aos 48 anos de vida, Rio Grande da Serra tem seus nomes históricos, aqueles que ajudaram a construir um dos mais jovens municípios do estado. Um deles é Valdemar Perillo, atual presidente da Câmara Municipal.

Saudoso, Perillo relembra o passado de Rio Grande

Oriundo de Itobi, no interior de São Paulo, chegou a cidade aos 7 anos de idade. “Na época (em que cheguei), eu me lembro que nós tínhamos aqui dois caminhõezinhos daquele Fordinho ‘bigode’ e dois carros, uma ‘Baratinha’ (Hatchback) 48, dos Figueiredo e um Chevrolet 51, do Luiz Orlando. Apenas dois. O resto era carroça e carro de boi”, lembra.

De lá para cá, viu sua história se misturar à da cidade, uma vez que, mesmo jovem mostrou ter grande consciência política e social, tendo sido um dos responsáveis por colher assinaturas visando a emancipação do então Distrito de Icatuaçu, vinculado a Ribeirão Pires, fato que só veio a ser consumado em 1964, quando foi publicada a Lei Estadual 8092, que declarou emancipados diversos distritos, incluindo Rio Grande da Serra.

“A emancipação foi um ato de coragem, com a renda que o município tinha era difícil ser independente”, lembra, sem esconder a emoção. Como ato de coragem, ele quer dizer as enormes dificuldades que vieram com o ato, incluindo a implantação de serviços essenciais: “a maior dificuldade dali e de todos os tempos foi a Saúde”, explicou, antes de ressaltar que, apensar dos avanços recentes no setor, é um setor que ainda precisa de atenção.

Hoje vereador, ele afirma que não pensa em ser prefeito: “foi algo que eu tentei em 1976, quando saí candidato pela ARENA contra o MDB. Hoje não penso mais, até porque para isso, é preciso estar muito mais preparado do que eu estou”, ressaltou Perillo. “A pessoa, para ser prefeito, precisa conhecer todos os caminhos para chegar onde quer chegar e também precisa do fator sorte”, afirmou, ao citar o prefeito Kiko, a quem teceu grandes elogios e classificou como responsável pelo grande crescimento que a cidade viveu recentemente.

Para o futuro, Perillo afirma que o caminho para a cidade não está na industrialização, mas sim na exploração dos recursos naturais: “Rio Grande deve ficar como está, mas deveria receber um incentivo do Governo do Estado e da União para que receba uma compensação por ser o pulmão da região”.

Claudinho da Geladeira: “Rio Grande é a cidade do futuro”

Cláudio Manoel Melo, o Claudinho da Geladeira é uma das figuras mais conhecidas e carismáticas de Rio Grande da Serra, cidade que o adotou há 35 anos e o permitiu construir uma história de muita luta e superação.

Claudinho prev~e um futuro promissor para a região

Natural de Altinho (PE), veio para o ABC ainda menino, tendo morado por um tempo em Santo André antes de migrar para a cidade que hoje completa 48 anos. “Rio Grande é meu paraíso”, diz Claudinho. O apelido que o tornou conhecido veio pelo trabalho que exercia como pintor de geladeiras: “é um nome que carrego com muito orgulho”, ressaltou, antes de detalhar sua história: “aprendi a pintar com meu pai, em uma funilaria. Eu tinha um carro de mão, colocava o compressor em cima e pintava nas casas, desde a geladeira, até mesas, cadeiras, tudo”, lembra. “Aí o negócio foi crescendo, criei uma clientela boa. Aí uma senhora começou a me chamar de Claudinho e ficou Claudinho da Geladeira”.

Nestes 48 anos de Rio Grande da Serra, ele vê como necessários mais investimentos em turismo, que para ele são ainda tímidos. “Enquanto Ribeirão Pires investe no Festival do Chocolate com repercussão nacional, Rio Grande da Serra cria o Festival do Cambuci timidamente”, explicou. Para ele, a cidade deve ser mais valorizada pelo o que tem de melhor: o meio-ambiente. “A mesma importância que a Amazônia tem para o mundo, Rio Grande tem para a região. É o pulmão do ABC. Algo que o mundo inteiro discute hoje. É preciso criar uma moeda no sentido de preservar esses recursos”, afirmou, antes de ressaltar que é preciso que a cidade cresça, mas com qualidade de vida e de forma autossustentável.

“É preciso discutir um plano diretor, para ver onde são necessários investimentos de forma inteligente, pensando de forma regionalizada”, afirma, antes de ressaltar: “Rio Grande é a cidade do futuro”.

Da mesma maneira otimista, o pré-candidato a prefeito pelo PT concluiu com uma mensagem para o riograndense, que está celebrando o aniversário da cidade: “É preciso acreditar na mudança, senão a vida não tem sentido. Rio Grande tem o povo do bom dia, as pessoas se conhecem em um clima acolhedor e amigo. É uma gente educada, de valores e politizada, que merece o melhor”.

Gabriel Maranhão vislumbra boa perspectivas para Rio Grande

Outra personalidade importante de Rio Grande da Serra é o atual secretário de obras Gabriel Maranhão que também é pré-candidato do grupo governista às eleições 2012.

Maranhão busca seu espaço

Ele é morador da cidade há apenas seis anos, mas a conhece de longa data: “eu comecei a frequentá-la em 1990, quando estudava junto com o (prefeito) Kiko”, explicou, ressaltando a amizade de longa data que tem com o atual chefe de governo, relação essa que o levou colaborar com o desenvolvimento de Rio Grande em uma das áreas cruciais de qualquer gestão.

Satisfeito com o trabalho realizado, ele exalta as características do município: “agora, a cidade chega a 48 anos de muita luz, com os problemas do passado ficando para trás. Vejo que estamos celebrando mais um feliz ano”.

Em uma breve análise, Maranhão afirma que a cidade cresceu em muitas áreas nos últimos anos, quando teve participação ativa: “desde 2005, foram muitas conquistas, como o resgate do turismo, as obras, a nova ETEC de Rio Grande da Serra e também as obras, que deram melhor qualidade de vida ao riograndense”, explicou, citando também obras anti-enchente que serão realizadas na região central e a universalização da coleta de esgoto, que deve ser alcançada até 2018.

Para o futuro, Maranhão vê boas perspectivas para Rio Grande da Serra: “estamos em um local abençoado, perto do Rodoanel, de Santos e principalmente na região do ABC, que está retomando a pujança de outrora. Certamente, será um futuro excelente”.

“Desejo a todos os cidadãos de Rio Grande da Serra muita felicidade e também peço para que acreditem nesta cidade, um lugar com pessoas felizes e que a cidade continue nesta caminhada rumo ao progresso”.

Copina: Saúde e Habitação são prioridades

Por Thiago Quirino

Há 20 anos uma figura muito conhecida em Rio Grande da Serra trabalha para entrar para a política municipal. Apesar de nunca ter sido eleito, sua influência nas esferas estaduais e federais do governo já garantiu muitos recursos para a cidade o que já é considerado uma grande vitória para Valmir Ferreira, conhecido pelos quatro cantos da cidade como Copina.

Copina mantém a esperança de governar a cidade

Hoje, Valmir Copina encabeça um partido e caminha, como pré-candidato do PMDB, a uma disputa pela Prefeitura de Rio Grande da Serra. Apesar de elogiar a atual Administração e manter um bom relacionamento com o grupo do PT, Valmir destaca que todos colaboraram com o desenvolvimento da cidade nessa gestão. “Eu e o PT plantamos muito e o Kiko colheu. Por meio de emendas parlamentares da deputada que ajudei a eleger, a Vanessa Damo (PMDB) e do Donizete Braga do PT, o prefeito teve um montante adicional de recursos e com esse dinheiro qualquer um faria o que ele fez. Esse pessoal ajudou a desenvolver Rio Grande da Serra nas mãos do prefeito Kiko”, comenta o pré-candidato.

Dessa forma Copina acredita em uma oportunidade para pôr em prática o ‘algo a mais’ que, em sua visão, a cidade precisa. É o caso de um plano habitacional: “Vejo o investimento em Saúde e Habitação como prioridade. Os secretários dessas Pastas precisam de conhecimento técnico específico. Nossa cidade é a única do ABC que nunca levantou uma casa popular mesmo havendo disponibilidade de uma parceria com a rede ferroviária. A cidade não para de crescer e precisamos de um projeto para abrigar essas pessoas”, completa.

Valmir Copina conclui com a seguinte avaliação: “Reconheço que muito foi feito, mas ainda não é o suficiente e por isso sou pré-candidato. Para mim, ter participado da conquista de um Centro de Referência da Mulher para a cidade é uma grande vitória. Somos um povo abençoado por Deus com muitos recursos naturais e uma cidade tranquila, devemos aproveitar isso. Assim espero que o cidadão, em especial o eleitor procure escolher melhor seus representantes ao estudar os candidatos, seus currículos e históricos para saber o porquê votar em determinada pessoa. Isso é muito importante”.


Compartilhe