Outubro é o mês cor de rosa de combate ao Câncer de Mama

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama responde por 22% dos casos novos a cada ano, perdendo apenas para o câncer de pele. No Brasil, as taxas de mortalidade continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Estimativas do Inca (Instituto Nacional de Câncer) apontam que a doença será responsável por 52.680 novos casos até o fim de 2012.

O sintoma mais comum é o aparecimento de um caroço no seio

Com o intuito de alertar sobre os riscos e conscientizar a população sobre a necessidade de diagnóstico rápido nesses casos, acontece durante todo o mês de outubro a 20º Campanha Mundial Contra o Câncer de Mama.  Conhecida como Outubro Rosa, o projeto idealizado pela agência Luminas e patrocinada pela marca Clinique escolheu em 2012 o MASP (Museu de Arte de São Paulo) para ser o espaço oficial iluminado com a cor e marca da campanha.
O câncer de mama é uma doença causada por alterações genéticas que podem ser estimuladas por fatores ambientais como: tabagismo, uso de hormônios (TRH – terapia de reposição hormonal), inicio da menstruação em idade muito jovem, menopausa em idade mais tardia, menor numero de gravidez ou gestação em idade cada vez mais tardia, excesso de peso e ingestão de bebida alcoólica ou também por fatores genéticos.
O sintoma mais comum é o aparecimento de um caroço no seio. Nódulos que são indolores, duros e irregulares têm mais chances de ser malignos, mas há tumores que são macios e arredondados. A prevenção é a principal ferramenta para ajudar a reverter esses índices, por isso é importante sempre ir ao médico.
“As principais formas de prevenção do câncer de mama estão relacionadas à mudança no habito de vida como: controle do peso, prática de atividade física, evitar ingestão de bebidas alcoólicas e tabagismo. A mamografia é o exame mais importante para o diagnóstico precoce do câncer de mama. No entanto, ela não previne o seu aparecimento, apenas proporciona a possibilidade de um diagnóstico em fase inicial”, ressalta diretora de Mastologia do Hospital A.C.Camargo, Maria do Socorro Maciel.
Outros sinais desse tipo de câncer incluem o inchaço em parte do seio, irritação ou aparecimento de irregularidades na pele, dor,vermelhidão ou descamação do mamilo, saída de secreção (que não leite) e caroço nas axilas.

 

Exame preventivo

Segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (1º) pelo Ministério da Saúde o número de mamografias feitas no país no primeiro semestre de 2012 aumentou 16% frente ao mesmo período do ano passado. Mais de 2,139 milhões de mulheres fizeram o exame preventivo do câncer de mama na rede do SUS (Sistema Único de Saúde) nos primeiros seis meses deste ano, contra 1,839 milhões de mulheres examinadas na primeira metade de 2011.
Para auxiliar ainda mais sobre o exame de prevenção, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou uma portaria para normatizar o programa de mamografia móvel, que pretende levar unidades oncológicas a cidades do Brasil que têm baixo índice de atendimento e de diagnóstico. O programa deve ser implantado até o fim do ano em 58 municípios espalhados nas cinco regiões do Brasil.
Esses exames preventivos serão enviados via satélite para um centro de saúde de referência para que um especialista faça uma avaliação do teste e apresente o resultado em até 24 horas. A estimativa é que as unidades móveis tenham capacidade de fazer 800 mamografias por mês.

 

Por Carla Legner

Compartilhe