Nefropatia Diabética

Nefropatia significa doença ou lesão renal.

Nefropatia Diabética é a lesão nos rins causada pelo Diabetes. Em alguns casos, pode evoluir para Insuficiência Renal, mas nem todo diabético tem lesão renal.

Os rins possuem diversos vasos bastante finos que são responsáveis pela filtração das impurezas de nosso sangue. Níveis de açúcar elevados no sangue dos diabéticos podem lesar esses vasos.

Com o tempo, os rins perdem a capacidade de realizar sua função corretamente. Mais tarde, podem parar por completo. A isso se chama Insuficiência Renal.

Por motivos ainda não totalmente conhecidos, somente algumas pessoas com Diabetes evoluem com lesão renal. De cada 100 diabéticos, aproximadamente 40 terão lesão renal. Alguns fatores contribuem para o desenvolvimento da doença renal, como a hipertensão, colesterol elevado e o tabagismo.

Não existem sintomas nos estágios iniciais da doença. Dessa forma, é muito importante acompanhamento adequado e exames de controle regulares. Algumas vezes, lesões precocemente identificadas podem regredir.

Quanto maior for a lesão renal, mais a pressão arterial aumenta, assim como os níveis de colesterol e triglicérides. À medida que os rins tornam-se menos eficientes para realizar seu trabalho, poderemos notar inchaço, inicialmente nos pés e pernas.

A Nefropatia Diabética pode ser diagnosticada precocemente através da detecção de uma proteína chamada Albumina, em testes de urina.

A urina normalmente não possui proteína, mas em estágios iniciais da doença, quando ainda não apresentamos nenhum sintoma, alguma quantidade dessa proteína poderá ser encontrada na mesma, porque os rins já não são completamente capazes de filtrá-las.

Os diabéticos insulino-dependentes deverão iniciar pesquisa anual dessa proteína na urina após 5 anos do diagnóstico de Diabetes. Nos diabéticos não insulinos-dependentes, a pesquisa deverá ser anual tão logo receba o diagnóstico de Diabetes.

O tratamento consiste em manter a pressão arterial habitualmente abaixo de 130 por 80

mmHg. O controle adequado do colesterol, o mais próximo do normal, deverá ser objetivado.

O cuidado em evitar excesso de proteína e sal na dieta deve ser observado, assim como não fumar e praticar exercícios físicos regulares, se possível.

Além desses fatores, o médico Nefrologista poderá também utilizar medicamentos que tem efeito protetor sobre os rins, ajudando na menor eliminação de proteínas na urina. Tomando esses cuidados, muito poderá ser feito pela proteção e preservação de nossos rins.

Dr. Marcelo Pinheiro Marçal

CRM 89.811

Nefrologista

HOSPITAL RIBEIRÃO PIRES

Compartilhe