Mês da Consciência Negra oferece diversas ações

Dentro da programação do mês da Consciência Negra, educadores de Ribeirão Pires receberam, no último dia 17, formação referente à implementação da Lei 10.639, que determina obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira nos estabelecimentos de ensino. A palestra aconteceu no Teatro Euclides Menato.

Equipe de capoeira se apresentou durante a sessão solene

Com a proposta de disseminar o combate ao racismo, a Prefeitura vem promovendo, desde o dia 11, diversas ações em comemoração ao dia da Consciência Negra, comemorado dia 20. Os eventos incluem atividades culturais, encontro religioso e capacitação de profissionais da cidade.

No dia 18 de novembro, sexta-feira, às 20h, a Câmara Municipal foi palco de uma homenagem ao Dia da Consciência Negra, onde personalidades municipais afro-descendente foram homenageadas. O grupo de capoeira Berim-Bras, liderado por João Moreira, conhecido como mestre Pelé realizou uma apresentação envolvendo capoeiristas de várias faixas etárias.

Pelé destacou a capoeira como sendo parte da cultura brasileira herdada pelos negros escravos. “Era com a capoeira que os negros se defendiam em um mundo sem armas de fogo. Seus braços e pernas eram as verdadeiras armas. Hoje a capoeira deixou de ser uma luta e está mais voltada para a educação, inclusão e cultura”, comentou o mestre. Durante a solenidade, uma de suas alunas, Grazielle Silva, que sofre com debilidade motora, recebeu a homenagem pelos esforços pessoais em se dedicar aos esportes como exemplo de superação.

No sábado, dia 19, a Praça Central recebeu o Encontro de Religiosidades de Matrizes Africanas – Umbanda e Candomblé.

Para fechar a programação, no domingo, dia da Consciência Negra, foram realizadas apresentações culturais na Praça Central da cidade.

Encontro de dança de rua, hip hop, capoeira, apresentação do grupo ARCA e show do grupo Só Vendo Pra Crer estiveram entre as atrações gratuitas.

O mês da Consciência Negra é realizado pela Prefeitura, por meio das Secretarias de Política Comunitária e Institucional, de Educação e Inclusão, de Saúde e Higiene, pela SEJEL, e pelos conselhos municipais de Cultura e de Promoção da Igualdade Racial.

Compartilhe