Médico veterinário: 250 anos de história

Eliana Maciel de Góes
Médica Veterinária
CRMV 4534

O desejo de ser médico veterinário normalmente se desenvolve na infância, com a dedicação da criança por seu animalzinho de estimação. Atualmente esse desejo tem sido alimentado pela economia em crescimento, onde jovens vêem na profissão uma chance de ter reconhecimento e um espaço no mercado de trabalho, seja no agronegócio ou no pet.

O veterinário contribui diretamente para crescimento do agronegócio no País

De acordo com informações do Conselho Federal de Medina Veterinária, o número de médicos veterinários inscritos no quadro da instituição cresceu 77% em dez anos. Seja para trabalhar no mercado de animais de produção quanto no mercado pet, a cada ano surgem mais jovens interessados pela área.
De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), órgão vinculado ao Ministério da Educação, em 2009 foram registrados 48.731 alunos em faculdades e centros universitários de medicina veterinária. Atualmente, 160 instituições de ensinos estão inscritas em seu cadastro, mas segundo o presidente do CFMV somente as universidades bem estruturadas irão sobreviver pela exigência cada vez maior dos clientes do mercado pet e na produção animal, devido às exigências do mercado internacional.
O médico veterinário contribui diretamente para crescimento do agronegócio no País, pois atua na produção e inspeção de alimentos de origem animal, no ensino e contribui para evitar que doenças sejam transmitidas dos animais para os homens. Além disso, na saúde humana, os médicos veterinários poderão aumentar a sua contribuição por meio do Núcleo de Apoio à Saúde da Família do Ministério da Saúde (Nasf), uma vez que a inclusão destes profissionais foi divulgada em julho de 2011, sendo aguardado somente a publicação da portaria.
Os médicos veterinários são agentes atuantes, não apenas para a saúde e o bem estar dos animais, mas também são imprescindíveis na saúde pública, devido a sua responsabilidade  na promoção da segurança alimentar, controle de zoonoses, pesquisas biomédicas, proteção ao meio-ambiente e a biodiversidade.

Compartilhe