Lavagem das mãos e cinto de segurança

Vocês irão perguntar: o que tem uma coisa a ver com a outra? Tem tudo e ao mesmo tempo nada. Tem tudo a ver, pois são medidas que salvam vidas. Não tem nada a ver, pois estão em cenários diferentes; uma em ambiente hospitalar e outra no dia a dia, no caso, o trânsito.

Passo a passo para higienizar as mãos corretamente

A lavagem de mãos (com água e sabão) é de fundamental importância para prevenirmos infecções hospitalares, mas não é só uma obrigação dos profissionais da saúde, mas também de nós, da população em geral principalmente quando vamos visitar um ente querido no hospital. Lavar as mãos não é só um ato que fazemos antes das refeições ou ao usarmos o banheiro. Algumas regras são muito importantes, nós também somos responsáveis pela prevenção de infecções. Vamos procurar segui-las:

– Em qualquer dependência (local) hospitalar seja nas enfermarias de adultos, de crianças, senhoras grávidas e em especial na UTI/CTI, lavar as mãos antes de entrar e após sair do local;

– Evitar tocar no paciente principalmente aquele que está em isolamento;

– Não sentar nas macas e camas e nem deixar objetos sobre elas tais como bolsas, casacos, celulares e etc., pois são agentes de contaminação;

– Não se alimentar dentro das dependências do Hospital (sala de medicação, quartos de internados, etc.);

– Seguir orientações da Enfermagem;

Seguindo estas orientações, nós estaremos ajudando, e muito, no controle das infecções hospitalares. Só há título de curiosidade: muito do que se usa hoje como item de higiene foi descoberto nos séculos XIX e XX, isto é, entre 1.800 e 1.900, então, veja que tudo isto é recente. Reflita, lave sempre as mãos por consciência e não por obrigação.

Martín Pérez Jr.

CRM 76.892

Médico Infectologista

Membro executivo da comissão de Controle de Infecção Hospitalar

HOSPITAL RIBEIRÃO PIRES

Compartilhe