Justiça condena Clóvis Volpi por difamação contra Lair

O prefeito Clóvis Volpi (PV) foi condenado na última sexta-feira, dia 17, pelo juizado da 2ª Vara Cível a pagar R$18,5 mil de indenização por danos morais para Lair Moura, superintendente da APRAESPI (Associação de Prevenção, Atendimento Especializado e Inclusão da Pessoa com Deficiência de Ribeirão Pires). Lair havia pedido inicialmente a quantia de R$400 mil para si e R$500 mil para a Entidade, que sofreu prejuízos morais e materiais.

Lair discorda do valor da sentença

O motivo da condenação foi o fato de o prefeito ter mandado espalhar pela cidade panfletos que denegriam a imagem da APRAESPI, de Lair e suas irmãs, às vésperas das eleições municipais de 2004. Os panfletos foram distribuídos com uma frota de 50 veículos que passaram por todos os bairros do município.
Na época, Lair Moura era candidata à vice-prefeita na chapa de Valdírio Prisco (PMDB), que estava em 1º lugar nas pesquisas eleitorais. Com a calúnia divulgada por toda a cidade, o grupo de Lair perdeu popularidade e Volpi acabou eleito.
Em 2009, o prefeito foi condenado criminalmente pelo TER (Tribunal Regional Eleitoral), por unanimidade, a oito meses de reclusão. No entanto, os advogados do prefeito retardaram o andamento do processo e por isso, a pena foi prescrita.
Apesar de tudo, Volpi foi mantido em seu cargo. Mesmo com a nova condenação, o gestor municipal ainda assim permanecerá no cargo.
Ao ficar ciente da decisão judicial, Lair Moura comentou: “O prefeito deve estar rindo da Justiça e concluindo que o crime compensa. Ele ganhou nestes quase oito anos alguns milhares de reais e eu deixei de ocupar o cargo de vice-prefeita, portanto, entendo que o juiz tinha como mensurar o dano causado pelo crime eleitoral”. Por se considerar politicamente prejudicada, a superintendente da APRAESPI promete recorrer.
Clóvis Volpi afirmou a um jornal regional que não foi informado sobre a sentença. “Não quero carregar processos, termino em dezembro minha vida pública e quero me manter limpo. Deve caber recurso, mas a princípio, prefiro liquidar”.
Sobre a declaração do prefeito, Lair comentou: “R$18 mil para ele hoje é dinheiro que ele gasta com a ração de seus cachorros”.

Compartilhe