Higiene bucal, quando começar?

O mito que dentes decíduos os chamados “dentes-de-leite” ou dentes temporários não precisam ser escovados, realmente não passa de lenda. A higiene bucal deve ser uma preocupação constante.

Nos primeiros dias de vida do bebê, as gengivas devem ser limpas com uma gaze ou fralda úmida após cada mamada. Os primeiros dentes começam a nascer por volta dos sete meses e, a partir deste momento, a higiene bucal deve ser feita pelo menos duas vezes ao dia, principalmente antes de dormir.

Não fazer a limpeza diária corretamente leva ao aparecimento das placas bacterianas que permanecem por muito tempo, causando cáries ou problemas periodontais como a gengivite com danos que podem causar sérios problemas permanentes. “Os pais desconhecem a importância dos cuidados da higiene bucal infantil. Utilizando simples procedimentos a criança não terá problemas com oas temidas cáries. O ideal é fazer a primeira consulta mesmo antes do nascimento dos primeiros dentes”, enfatiza a Dra. Maria Filomena Salvadori.

Para ajudar o Jornal Mais Noticias, a odontopediatra sugere uma pequena lista com dez passos para evitar as cáries.

1 – Faça limpeza na boquinha do bebê, enrole no dedo indicador uma gaze ou fralda umedecida em água filtrada morna e passá-la levemente sobre a gengiva deles. Faça todos os dias antes de dormir.

2 – Nunca beije a boca do bebê, ou limpe o bico da chupeta ou mamadeira com a própria boca. Assoprar a papinha para esfriar os alimentos deve ser evitado, pois, elas facilitam a transmissão de bactérias da boca dos pais para a boca do bebê.

3Os cuidados com os dentes de leite devem ser os mesmos dos permanentes. Eles são importantes para a mastigação na infância e para guardar o espaço para os dentes permanentes.

4 – Durante o sono, a salivação de crianças e adultos diminui e a ação das bactérias na boca pode ser potencializada. Por isso, não se deve dormir após mamar sem realizar a limpeza da boca. Tente substituir a mamadeira de leite por água ou suco.

5 Evitar que a criança tenha uma dieta rica em carboidratos e açúcares. Isso colabora para à formação de ácidos que atacam os minerais dos dentes.

6 – Escovar os dentes três vezes por dia.

7 – Use escovas de dente coloridas, chame a atenção da criança. Transforme essa hora em algo agradável.

8 – Até os dez anos de idade, a criança ainda não possui a coordenação motora ideal, um adulto deve sempre supervisionar, mas deixe a criança escovar sozinha, depois o responsável pode finalizar a higienização.

9– Use escova de dente ideal, que possua indicação de idade, fio dental e pasta sem flúor para aqueles que ainda não sabem cuspir.

10 – Aquelas que desde pequenas tiveram a orientação correta na infância, serão adolescentes e adultos mais conscientes.

Fora todos os cuidados com a escovação, a alimentação também é de extrema importância, “evitar alimentos como suco de soja, danone e yakult são o primeiro passo, já que todos esses produtos contêm muito açúcar. Aos seis meses de idade é feita à introdução dos alimentos sólidos, utilize o garfo para amassar a papinha, abuse das fibras, pois, elas estimulam a mastigação”, explica Filomena Salvatori.

Aqueles que acham inofensivo o uso de mamadeiras, chupetas e chupar dedos podem se preocupar, pois, eles são vilões em ‘pele de cordeiro’ se não forem substituídos no tempo adequado. A chupeta, por exemplo, pode ser prejudicial para as crianças, tanto para a fala, quanto para a respiração e, por questões ortodônticas, isso também é valido para aquelas crianças que chupam o dedo. E a mamadeira por sua vez é a maior responsável por cáries, não por acaso chamadas “cáries de mamadeira”. “Não usar nenhum tipo de pico artificial em nenhuma fase da vida, é o recomendável, assim como substituir a mamadeira por copinhos com bico e, claro, evitar ao máximo as mamadas noturnas”, orienta a Dra. Filomena.

Todos os cuidados, sem dúvida têm um papel importante na formação e no desenvolvimento da criança, em seus primeiros anos de vida. Por isso, valorize sempre a saúde bucal de sua família.

Compartilhe