Consulta a crédito: ferramenta fundamental para o comércio

Com a massificação dos cartões de crédito, um serviço que era muito comum, agora está em baixa: a consulta de cheques, outrora o instrumento preferido para acesso aos financiamentos.

Consulta a crédito ajuda a evitar a ação de possiveis caloteiros

Para aceitá-los, o primeiro (e fundamental) passo era a consulta do CPF, feito, entre outras empresas, pelo SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), uma análise de risco para avaliar a probabilidade de não pagamento, o famoso “nome sujo”. De posse destes dados, poderia-se ou não recusar a venda a prazo para as pessoas. Hoje, além deste serviço, há muitos outros, como, por exemplo, a consulta de veículos, um serviço chamado Certocar.

Mesmo com as novas formas de pagamento, o serviço ainda é muito importante, especialmente para os empresários, sejam grandes ou pequenos. “É fundamental fazer as consultas, para evitar problemas futuros, até mesmo para ter mais seguranças antes de emitir duplicatas”, ressalta o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires (ACIARP), Gerardo Sauter. O processo é simplificado e pode ser feito até mesmo nos meios online: “Hoje é tudo online. Se o cheque voltar, dá para fazer a negativação pela Internet”

Hoje, a ACIARP está conversando com todos os associados para fazer a conscientização sobre a utilização do serviço, especialmente por conta do aumento do número de maus pagadores: “este ano não está fácil. A inadimplência aumentou muito”, ressaltou Sauter.

O processo é simplificado e pode evitar transtornos maiores: “tem que consultar mesmo, até porque para se entrar em um golpe, é muito rápido. São muitas ferramentas para precaução que devem ser usadas e assim evitar prejuizos”, concluiu Sauter.

Com a massificação dos cartões de crédito, um serviço que era muito comum, agora está em baixa: a consulta de cheques, outrora o instrumento preferido para acesso aos financiamentos.

Para aceitá-los, o primeiro (e fundamental) passo era a consulta do CPF, feito, entre outras empresas, pelo SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), uma análise de risco para avaliar a probabilidade de não pagamento, o famoso “nome sujo”. De posse destes dados, poderia-se ou não recusar a venda a prazo para as pessoas. Hoje, além deste serviço, há muitos outros, como, por exemplo, a consulta de veículos, um serviço chamado Certocar.

Mesmo com as novas formas de pagamento, o serviço ainda é muito importante, especialmente para os empresários, sejam grandes ou pequenos. “É fundamental fazer as consultas, para evitar problemas futuros, até mesmo para ter mais seguranças antes de emitir duplicatas”, ressalta o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires (ACIARP), Gerardo Sauter. O processo é simplificado e pode ser feito até mesmo nos meios online: “Hoje é tudo online. Se o cheque voltar, dá para fazer a negativação pela Internet”

Hoje, a ACIARP está conversando com todos os associados para fazer a conscientização sobre a utilização do serviço, especialmente por conta do aumento do número de maus pagadores: “este ano não está fácil. A inadimplência aumentou muito”, ressaltou Sauter.

O processo é simplificado e pode evitar transtornos maiores: “tem que consultar mesmo, até porque para se entrar em um golpe, é muito rápido. São muitas ferramentas para precaução que devem ser usadas e assim evitar prejuizos”, concluiu Sauter.

Compartilhe