CHOCOLATE: UM PERIGO PARA OS CÃES!

Eliana Maciel de Góes

Médica Veterinária

CRMV 4.534

O chocolate é altamente palatável e muito atraente aos cães, freqüentemente de fácil disponibilidade nessa época do ano e não comumente os cães recebem chocolate dos donos ou roubam aquele que ficam acessíveis.

Chocolate pode levar a intoxicação

Entre os componentes do chocolate estão a teobromina e a cafeína (metilxantinas), causadores de intoxicação em cães. A quantidade de teobromina varia de acordo com o tipo de chocolate. Os chocolates brancos, por exemplo, não oferecem tanto risco de intoxicação (teobromina em torno de 0,005%), já os amargos são os de maior risco de intoxicação, pois possuem em torno de 1,35% de teobromina.

A metabolização das metilxantinas no cão encontra algumas particularidades que tornam sua ingestão altamente perigosa: uma vez absorvida, é distribuída no organismo atingindo o sistema nervoso central e levando à excitação.

Outra particularidade da teobromina é a sua meia vida, ou seja, o tempo que fica agindo no sangue do animal. No cão a meia vida da teobromina é de 17,5 horas, podendo ficar no organismo por até 6 dias, pois sua eliminação não acontece pelos rins, e sim via hepática (fígado). Em grande quantidade no organismo do cão, a teobromina vai causar excitação, hipertensão moderada, bradicardia ou taquicardia (alteração no rítmo cardíaco), arritmias, tremores, ofegância e incontinência urinária.

Os sinais clínicos são: vômitos, diarréia, polidpsia e poliúria (bebe mais água e urina mais), náuseas e arritmais cardíacas. Pode haver hipertermia (aumento da temperatura corpórea) e em casos mais graves, coma e morte.

Hemorragia intestinal pode também ocorrer, normalmente entre 12 e 24 horas após ingestão. O tamanho do cão também influencia na intoxicação, e também a idade: mais comum em animais jovens.

As quantidades tóxicas não necessariamente precisam ser ingeridas de uma única vez, já que a teobromina pode permanecer no organismo por até 6 dias. Em conseqüência disso, doses repetidas em dias sucessivos também podem levar à intoxicação, sendo que não existe antídoto e o  tratamento é de suporte para os sintomas apresentados.

Caso a ingestão seja de chocolate branco ou um chocolate com baixa concentração de teobramina o que pode ocorrer é somente um quadro gastroentérico (vômito e diarréia) devido presença de lipídeos e nesse caso os sintomas são mais leves e a recuperação rápida depois do tratamento sintomático.

Compartilhe