Atividade física: o que vestir?

Muita ou pouca roupa? Tênis com mola, com amortecimento bolha de ar, ou solado reto? São muitas e muitas dúvidas com relação ao que podemos ou não é recomendado usar durante a prática esportiva, mas uma coisa é certa: é necessário dedicar uma atenção especial a esse aspecto aparentemente insignificante. Uma das grandes lendas a ser desmistificada é a teoria errônea de que: quanto mais roupas usar e a temperatura corporal elevar-se, maior será a perda calórica. “Não! Essa estratégia deverá ser evitada”, diz o professor Marcelo Saldanha Aoki, professor do Curso de Ciências da Atividade Física da Universidade de São Paulo (USP). Segundo o professor, como o excesso de roupas pode maximizar o aumento da temperatura, além da desidratação (onde não há equivalência com a eliminação de gordura), há o risco de consequências como hipertemia, redução do desempenho físico e até certo desconforto, pois a temperatura poderá ultrapassar 40°. O fundamental é que as peças de roupas sejam leves e proporcionem mobilidade. A evaporação do suor é um mecanismo imprescindível para a regulação da temperatura corporal, a qual é controlada por um constante equilíbrio entre a perda de calor e a intensidade da produção de calor. Além da evaporação da água pela pele (suor) e pelos pulmões, o calor é eliminado por outro dois meios: a radiação e condução para o ar como também para objetos sólidos.

O fundamental é que as peças de roupas sejam leves e proporcionem mobilidade

O calçado também é muito importante, pois o uso inadequado pode resultar numa grande lista de problemas articulares (joelhos, quadril), desalinhamento dos membros inferiores (pernas), deformidade óssea nos pés (joanetes), lombalgias (dores na coluna), calos nos pés, bolhas, fascite plantar (inflamação nas solas dos pés), inflamação no tendão de aquiles, ou na região posterior do calcanhar, etc. Por outro lado, o uso do calçado adequado é capaz de prever lesões, torções ou até mesmo fraturas mais graves que podem ocorrer durante a prática de qualquer atividade física.

Na nossa Estância Turística de Ribeirão Pires, é gratificante e prazeroso constatar como jovens, homens, mulheres, crianças e muitos representantes da melhor idade empenham-se nas suas caminhadas, corridas e até mesmo exercitam-se ao ar livre aproveitando as academias a céu aberto. Porém, para todo Educador Físico comprometido com a saúde do ser humano, é preocupante verificar que às vezes, mesmo ao adotar uma postura tão saudável contrastam com a despreocupação com seus trajes. Nas grandes avenidas, podemos observar o público acima identificado praticando seu exercício físico com excesso de roupa, com os famosos “plásticos na barriga”, exercitando-se com bolsas e sacolas a tiracolo, usando sapatos, “rasteirinhas” e até tamancos! Melhor do que corrigir é EVITAR!

Finalizando: após os cuidados acima descritos, antes de abraçar a atividade física por você eleita, procure um médico. Pronto, agora pode começar!

Sandra Regina Bento Moreira

Coordenadora Academia Nova Aguazul.

CREF. 007185-G/SP

Compartilhe