Alunos realizam feira cultural em homenagem à Consciência Negra

Os alunos da Escola Estadual Professora Maria Pastana Menato, no bairro Santa Luzia, prepararam uma grande feira cultural em homenagem ao dia da Consciência Negra. Por meio de maquetes, poesia, teatro e exposições, os alunos representaram o dia a dia no negro escravo em três diferentes cenários: a senzala, o quilombo e o açoite. As apresentações ocorreram no pátio do colégio e em salas de aula durante toda a tarde da última sexta-feira, dia 25 de novembro.

Alunos representaram a vida no quilombo

Leandro Santos Silva, professor de história e um dos organizadores do evento explicou que a preparação da feira contribuiu para o aperfeiçoamento da aprendizagem por parte dos alunos. “Eles (os alunos) encenaram um linha cronológica. Trabalhamos o conteúdo em sala de aula e depois os próprios alunos desenvolveram o trabalho”, explicou o professor.

Para a professora de português Luiza Sanches, a atividade trabalhou o aspecto multidisciplinar. “Existe todo um trabalho de pesquisa e montagem aliado ao que foi estudado. É muito mais válido um trabalho assim, tudo foi muito bem planejado”, contou a professora que também é mãe de uma aluna participante do projeto. Luiza colaborou com os alunos ajudando-os a apresentar contos africanos e o contexto histórico.

Cursando a 8ª série, a estudante Thainá Maria, de 14 anos, reconheceu que a participação na feira cultural ajudou a absorver o conteúdo das aulas de forma mais proveitosa. “Foi interessante participar da preparação desse programa. Conheci mais a cultura e a vida dos escravos. Desse jeito é fácil e interessante estudar”, destacou.

Compartilhe