Viagens longas e com a família exigem cuidados

No mês das férias, muita gente aproveita para fazer longas viagens de carro com a família. Nesses momentos, é importante se organizar para que o tão esperado passeio, não acabe em acidentes. É fundamental observar as condições do tempo, escolher bem o horário da viagem e principalmente optar por um condutor com boa postura.

Revisar o veículo antes de viajar é indispensável para um passeio seguro

De acordo com Pesquisa da CNT (Confederação Nacional do Transporte), no ano passado as Rodovias Federais policiadas registraram 183 mil acidentes. Um aumento de 15,8% em relação a 2009, quando este número era de 158 mil. Para evitar que este ano esta estatística aumente é preciso responsabilidade ao viajar.

Anderson Luiz Vieira, 32, educador de trânsito do CFC Boa Vista de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, lista alguns procedimentos fundamentais: durma bem antes de viajar e verifique as condições de saúde do condutor; prefira sempre dirigir de dia; revise o veículo antes de viajar e certifique-se que os itens obrigatórios estão em boas condições.

Planeje o itinerário com paradas para abastecimento e descanso, nelas, de preferência faça uma alimentação leve e tome um café. Cheque a documentação do veículo para verificar se está tudo legalizado, tenha certeza de que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não está vencida e transite com o farol aceso mesmo durante o dia.

Para evitar acidentes, o condutor deve dirigir de maneira defensiva, ou seja, realizar o percurso da viagem sem infrações. “Quando eu pergunto para meus alunos como está o trânsito, ouço muitas reclamações. Quem faz o trânsito somos nós e é nossa a responsabilidade dele não ser violento, nem caótico”, ressalva o educador.

Direção defensiva também é averiguar a situação climática antes de viajar. Caso não consiga evitar uma situação adversa de tempo, aumente a distância de segurança do carro da frente, que normalmente deve ser de 2 segundos durante o dia e 4 segundos à noite, para 6 segundos.

Mesmo com todos esses procedimentos, caso o acidente ocorra, outros cuidados são necessários. Primeiro, é importante manter a calma e o equilíbrio, depois garantir a sua segurança e de toda a família. Sinalizar o local do acidente e, se possível, retirar os passageiros do local. Verificar as condições do acidente, chamar o socorro (Corpo de Bombeiros-193, Polícia Rodoviária Estadual-198  Polícia Rodoviária Federal-191 e Pronto-Socorro-192). Quanto mais informações você detalhar, melhor.

Observar as vítimas e, por último, ver se está ao seu alcance algum procedimento de primeiro socorro. Sendo que no geral, só as equipes especializadas sabem a maneira correta de ajudar um ferido.

Mas o mais importante é evitar o acidente. Vieira deixa claro que o responsável, é sempre o condutor. “Não existe acidente inevitável, nem ‘rodovias da morte’, existem condutores mortais”, conclui a argumentação baseado nos pensamento de Maria Helena Hoffmann, escritora e especialista em comportamento do condutor.

Compartilhe