Um ano para não esquecer

Por Gazeta

2017 foi, sem sombra de dúvida, o ano mais difícil da breve vida do Mais Notícias. O jornal, fundado em março de 2003, já passou por altos e baixos, porém, nunca foi abalado tão fortemente quanto no início do ano, quando drásticas decisões precisaram ser tomadas para manter a circulação do semanário.

A crise que atingiu a todos os brasileiros chegou até nós com a falta de anunciantes, única receita disponível para cobrir despesas com pessoal, gráfica, distribuição e custos administrativos. A demissão de funcionários e contratação de freelancers foi uma decisão dolorosa.

A mudança no formato, a troca de gráfica e a redução do número de páginas deixaram traumas. Então, por que não tentar esquecer tantos infortúnios? É porque teve o lado bom.

Não vamos esquecer os colaboradores que produziram o jornal recebendo como paga apenas uma parcela do valor do seu trabalho.

Não vamos esquecer os amigos que colocaram recursos financeiros à nossa disposição sem garantias.

Não vamos esquecer os anunciantes que anteciparam os pagamentos sem ter a certeza de que seus anúncios continuariam a ser publicados.

Não vamos esquecer àqueles que nos encaminharam anunciantes importantes que nos deram suporte nos últimos meses.

Não vamos esquecer também que todo apoio que recebemos teve uma razão e um propósito e as pessoas que confiaram em nós tiveram algum motivo para fazê-lo.

Terminamos com um sincero agradecimento, prometendo muito trabalho, com a seriedade e a ética que sempre nos nortearam.

Compartilhe