Sobras de asfalto beneficiam população rica

As recentes obras de recapeamento da Avenida Humberto de Campos vão além de uma mera formação de malha asfáltica aplicada sobre a extensão da via. As sobras de asfalto raspado, retirado do local antes de aplicar o novo recape, serão utilizadas

Mais de 30 caminhões de raspas de asfalto estão estocados na entrada do condomínio de luxo

para beneficiar uma parcela da população. Porém, ao invés de colaborar com áreas carentes, o material será destinado a empresários da cidade.
Nossa reportagem acompanhou o destino da sobra do asfalto raspado na Avenida Humberto de Campos e para nossa surpresa, mais de trinta caminhões lotados de material foram destinados a recuperação da única rua de acesso ao Condomínio Palmira, um dos mais luxuosos da cidade.
A Prefeitura de Ribeirão Pires foi procurada para comentar sobre o assunto, porém, até o fechamento desta edição, não atendeu a nossos questionamentos. Há poucos meses, quando a mesma obra estava em fase inicial, a Prefeitura, por meio de sua assessoria de Comunicação, informou que o material extraído seria utilizado para recape de “vias de terra em áreas mais carentes da cidade, como Ouro Fino”.
O Condomínio Palmira fica próximo à Rodovia SP-31 (Índio Tibiriçá). O loteamento é composto apenas de casas de alto padrão, a maioria margeando a Represa Billings.

Compartilhe