Seraphim deixa comando do PV. Eduardo Nogueira deve ser o novo presidente

Na última terça-feira, o PV de Ribeirão Pires sofreu uma baixa, com a saída de seu presidente, José Valentim Seraphim, que fez o anúncio via comunicado de imprensa. Na carta, ele explicou que se reuniu com o coordenador da Bacia 5 (regional da legenda que engloba Ribeirão Pires), o ex-prefeito Clóvis Volpi e anunciou sua decisão.

Eduardo Nogueira deverá comandar o PV Municipal

“Estou com muito trabalho fora da cidade em minhas empresas e isso me deixa sem tempo para tocar as questões partidárias”, explicou Seraphim. “Foi uma decisão pessoal e a saída foi tranquila. Me reuni com o Clóvis (Volpi) e ele ficou chateado, mas entendeu”, completou. Para o futuro, o ex-mandatário verde afirmou que seguirá na legenda “mas como um filiado comum”.

Novo comando – Para seu lugar, o nome mais cotado é o do ex-secretário da Promoção Social, Eduardo Nogueira, que deve ser oficializado nos próximos dias. Em entrevista ao Mais Notícias, o próprio comentou o fato: “Estou muito feliz com esta indicação, o que mostra confiança no trabalho político por mim realizado”.

Ele também adiantou o objetivo caso fique a frente da legenda. “A intenção é promover uma reformulação na política do partido, para aumentar o número de filiados e trazer pessoas com ideias novas. Penso que a sociedade deve ter voz ativa e ter consciência de que fazer política não é fazer politicagem, mas sim algo importante que se faz no dia a dia”

Postura Política – Segundo Eduardo, o PV deve assumir postura de oposição ao governo Saulo Benevides. Hoje, a legenda tem dois vereadores na Câmara, Gê do Aliança e Mercedes D’Orto que, por sinal, foi apontada como a líder do governo na Casa, fato que ela mesma relatou em seu discurso de posse. Entretanto, segundo Eduardo a decisão de Mercedes não foi referendada pelo partido: “Foi uma decisão dela”, explicou, antes de ressaltar: “Independente de qualquer coisa, todos tem que obedecer à diretriz do partido”.

Eduardo concluiu ressaltando que ambos são peças importantes e serão chamados a participar das decisões da legenda. “Será sempre um debate em alto nível”, completou.

Compartilhe