Secretária de Saúde é sabatinada na Câmara e expõe irregularidades na Pasta

Patrícia Freitas, secretária de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires, atendeu à convocação do vereador Edmar Aerocar (PV) e foi sabatinada por cinco horas durante sessão realizada nesta quinta-feira (31). Ao todo, 15 vereadores, 02 veículos de imprensa e 4 munícipes fizeram questionamentos à secretária.

Patrícia foi questionada por 15 vereadores, imprensa e munícipes

Durante suas explanações, Patrícia falou sobre muitos assuntos: falta de médicos e medicamentos na UPA e nas UBSs, precariedade das ambulâncias, funcionamento do tomógrafo, transporte de pacientes, contratos, reforma da UPA, etc. Porém, ao discorrer sobre alguns assuntos, a chefe da Pasta “escorregou” ao revelar sérias irregularidades aparentemente corriqueiras do setor.

Um dos fatos revelados por Freitas foi a existência de supostos funcionários fantasmas na Santa Casa de Ribeirão Pires, entidade terceirizada que já geriu grande parte da Saúde até o ano passado, e que atualmente detém a gestão das residências terapêuticas e dos Centros de Apoio Psicossociais (CAPS). “Analisei a prestação de contas da Santa Casa e não achei 25 pessoas da lista de funcionários”, revelou Patrícia. Nenhum vereador questionou o assunto.

Cada parlamentar levantou algumas perguntas, porém, ponto alto da sessão foi quando Amigão D’Orto (PTC) alfinetou: “Você  vem aqui e tem que falar a verdade, mas ao invés disso, fica enxugando gelo”, disse em referência à falta de detalhes sobre o uso de recursos públicos por parte da secretária.

Durante a audiência, a maioria do público presente era formada por funcionários comissionados da Prefeitura. Questionada sobre a presença de seus servidores, Freitas disse que “eles vieram defender o trabalho deles”, mas garantiu: “vou cortar o ponto de quem não estava no local de trabalho”.

Rubão Fernandes (PSD), presidente da Casa, também expôs sua preocupação quanto à uma série de assuntos, em especial a data estabelecida para o funcionamento integral do tomógrafo. “O líder de Governo aqui da Casa disse que dia 29 estaria funcionando”. Patrícia desmentiu dizendo que nunca definiu uma data, mas que espera que o tomógrafo volte a operar até outubro deste ano.

Diante da exposição, Silvino Castro (PRB), líder governista, tentou justificar sua promessa. Rubão, no entanto, encerrou a discussão: “Vereador, o senhor mentiu para a população passando uma informação errada”.

No próximo dia 21 de setembro, João Mancuso, secretário de Comunicação, será o próximo sabatinado na Câmara.

 

Compartilhe