Secretaria de Saúde discute casos de meningite via rede social

Uma discussão via rede social (Facebook), sobre casos de meningite bacteriana em Ribeirão Pires, causou sérios transtornos para munícipes e para o Secretário de Saúde e Higiene, doutor Jorge Mitidiero. Pais de um garoto diagnosticado com a doença pediram orientação para a Secretaria de Saúde quanto à forma como prevenir um possível surto da doença. Ao serem ignorados pela Pasta, teceram críticas à Secretaria, que utilizou a mesma ferramenta, a internet, para contradizer os ataques.

O caso se iniciou em 05 de dezembro quando o jovem Eduardo Silva Gimenez, filho de Graciela Gimenez e Natalício Santos Silva, foi diagnosticado com a doença após um exame. “Não queríamos que o caso se espalhasse e perguntei se havia meios de prevenção”, justificou a mãe. “O Mitidiero negou que houvesse casos de meningite bacteriana na cidade e sequer deu-nos qualquer orientação”, acrescentou Graciela insatisfeita. Revoltada, a mãe postou um manifesto em sua página do Facebook, criticando a omissão do secretário de Saúde.

Em resposta, também via rede social, Mitidiero afirma que foram realizados outros exames que constataram que a doença era viral e não bacteriana, reduzindo o grau de periculosidade da situação. O secretário então exigiu uma retratação da família. “Solicito que a mensagem extensa e depreciadora sobre a minha pessoa e a minha profissão seja retirada imediatamente e no lugar seja feita uma retratação, visto as claras ofensas morais contidas. Espero que este esclarecimento seja aceito com tranquilidade e felicidade pelos familiares visto que a gravidade imaginada não esta ocorrendo”.

A animosidade entre munícipe e Gestão Pública permanece conturbada. Graciela afirma que sua única reclamação é que a Secretaria se omitiu em dar um simples esclarecimento.

Nossa reportagem procurou informações sobre casos de meningite em Ribeirão Pires. Segundo a Prefeitura, nos últimos 60 dias, “foram registrados 03 casos de meningite bacteriana. Em todos os casos, os pacientes receberam tratamento. Foi registrado um caso de Meningite Meningocócica. Esse foi o único caso com indicação para quimioprofilaxia, feito bloqueio nos comunicantes da residência e na sala do colégio onde o mesmo estuda”. Ontem, a Secretaria de Saúde e Higiene recebeu uma ligação do Hospital Ribeirão Pires notificando outro caso de meningite. O paciente foi transferido para o hospital Emílio Ribas. “Nenhum dos casos descritos acima se trata do caso exposto no Facebook, pois o mesmo foi diagnosticado como meningite viral”, destacou a Prefeitura.

Até o fechamento desta edição os familiares não se retrataram e a Secretaria de Saúde pareceu ignorar outros comentários depreciativos feitos no site.

Compartilhe