SEBRAE presta apoio a empresas sustentáveis

A aposta em um futuro melhor. Hoje está linha de pensamento faz crescer de forma produtiva as pequenas e grandes empresas, que visam de forma consciente o crescimento financeiro sem agredir o meio ambiente.

Ao pensar nestas iniciativas em prol da sustentabilidade, a redação do Mais Notícias entrevistou a coordenadora do Centro SEBRAE de Sustentabilidade Suênia Sousa. “O Sebrae trabalha com o tema sustentabilidade há vários anos, realizando projetos e ações voltados a diversos setores, tanto de forma transversal com também em ações pontuais.

A implantação do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS) como unidade de referência nacional funciona desde abril de 2011, em Cuiabá (MT), uma marca da importância e relevância do conceito para o órgão. “O CSS tem como missão gerar e disseminar conhecimento sobre sustentabilidade para o Sistema Sebrae, com o objetivo de apoiar o atendimento aos pequenos negócios pelas unidades da instituição em todo o país”, explica a coordenadora.

Inovar e ser competitivo algo necessário para manter qualquer negócio, mas hoje a necessidade de preservação também é outro fator que rege o futuro bem sucedido de qualquer empreendedor. “É importante explicar que as boas práticas sustentáveis favorecem a certificação e o processo de licenciamento ambiental de empresas e empreendimentos. Alguns segmentos de negócios devem ser licenciados pelos órgãos ambientais para atuar no mercado. Certificados e licenciamento ambiental são dispositivos são cada vez mais exigidos por grandes empresas aos seus fornecedores, geralmente micro e pequenas empresas. O programa Sebraetec apoia e subsidia processos de certificações importantes para que pequenos negócios atinjam essa condição, que os diferencia e abre excelentes oportunidades no mercado”, ressalta Suênia Sousa.

A contribuição destas empresas para a sustentabilidade e grande segundo a entrevistada, “os pequenos negócios ao desenvolvimento sustentável brasileiro é muito relevante e significativa. Basta lembrar que 99% das empresas nacionais são de pequeno porte”.

Os resultados são positivos e animadores, “as práticas sustentáveis na rotina e processos das empresas reduzem os custos e despesas, tais como energia e água; e a diminuição de desperdício com matérias primas e de geração de resíduos sólidos (lixo). Além de poluir menos e poupar recursos naturais, empreendimentos que adotam práticas sustentáveis melhoram seus resultados econômicos. Os recursos financeiros poupados podem ser aplicados em melhorias e investimentos na própria empresa”, reflete a entrevistada.

Pequenas ações e mudanças na rotina de trabalho são um bom começo, “adotar lâmpadas econômicas, por exemplo, podem gerar significativa redução de consumo e das contas mensais de luz (até 60%). Existem muitas empresas que já adeririam às boas práticas sustentáveis, mas não sabem que o fizeram. Faltam informações e há o estigma de que sustentabilidade é apropriada apenas às grandes empresas”, orienta coordenadora.

Para o Sebrae, sustentabilidade é aliada dos pequenos negócios, pois os torna cada vez mais competitivos no mercado do século 21. O apoio visa a rápida ampliação do número de consumidores exigentes e conscientes em relação às questões ambientais, sociais e culturais. “A sustentabilidade não é tendência, é fato consumado. Ou as empresas entram nesse movimento ou correrão o risco de serem, no mínimo, multadas e suspensas. Quem não seguir os princípios da sustentabilidade poderá perder clientela, reputação e encerrar o negócio”, esclarece a entrevistada.

Compartilhe