Ribeirão Pires realizou 11ª Conferência Municipal de Assistência Social

Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e do Conselho Municipal de Assistência Social, promoveu, na quarta-feira, dia 5 de julho, a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social, com o tema “Garantia dos Direitos no Fortalecimento do SUAS – Sistema Único de Assistência Social”. O evento foi realizado na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons).

Aline Aparecida (foto) é assistente social e especialista em Políticas Públicas

A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Elza Iwasaki, ressaltou que a Conferência Municipal permite analisar, propor e deliberar com base na avaliação local, reconhecendo a corresponsabilidade de cada ente federado para 11ª Conferência Estadual de Assistência Social. “As conferências acontecem a cada dois anos. Conseguimos reavaliar as demandas apontadas em 2015 e, agora, após ouvir os usuários, gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social, retomar as prioritárias e incluir aquelas que já faziam parte do plano de governo”.

“A política de resgate de pessoas em situação de vulnerabilidade social em Ribeirão Pires é um trabalho desenvolvido não apenas pela Secretaria de Assistência Social, mas também por outras secretarias e órgãos, como o Fundo Social de Solidariedade que, nesta semana, formou mais de 150 alunos em cursos de qualificação profissional, garantindo a reinserção no mercado. Desenvolvemos o Programa Jovem Aprendiz em parceria com o CAMP. Estamos estendendo os projetos sociais ao Esporte para inserir as pessoas na sociedade, entre outras ações”, disse o prefeito Kiko Teixeira

Antes dos debates os participantes assistiram à palestra sobre os temas. “É importante que a população, principalmente os usuários dos serviços de assistência social, entenda que o Sistema Único da Assistência Social – SUAS é similar ao Sistema Único de Saúde. Funciona em todo o Brasil, atuando no âmbito da proteção em todos os níveis de complexidade, com foco na situação de vulnerabilidade e risco social que Ribeirão Pires apresenta”, explicou a palestrante Aline Aparecida Silva Lima, assistente social e especialista em Políticas Públicas há 13 anos.

O SUAS organiza as ações da assistência social em dois tipos de proteção social. A primeira é a Proteção Social Básica, destinada à prevenção de riscos sociais e pessoais, por meio da oferta de programas, projetos, serviços e benefícios a indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade social. A segunda é a Proteção Social Especial, destinada às famílias e indivíduos que já se encontram em situação de risco e que tiveram seus direitos violados por ocorrência de abandono, maus-tratos, abuso sexual, uso de drogas, entre outros aspectos.

 

Compartilhe