Reunião sela o fim do “Vale Zona Azul” a partir de dezembro

Em reunião realizada na última segunda-feira na sede da Aciarp (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires) com a presença de autoridades e munícipes, foi definido o fim do chamado “Vale Zona Azul”, credencial oferecida por vereadores a assessores e amigos que, utilizada de forma incorreta por seus portadores, causou um verdadeiro transtorno no Centro da cidade.

Encontro foi realizado na sede da Aciarp na última segunda

Por duas vezes, o jornal Mais Notícias mostrou o que acontecia em especial na Rua Felipe Sabbag que tinha mais de 50% de suas (poucas) vagas sendo utilizadas por portadores do cartão. E, como eles não estavam sujeitos à fiscalização, acabavam deixando os veículos estacionados por todo o dia, invalidando a essência da existência da Zona Azul, que é a rotatividade no uso das vagas, de forma a liberar o estacionamento para todos.

Isso causava inúmeros prejuízos para o comércio, já que diminuía bastante a oferta real de vagas. Não raro, as pessoas desistem e migram para cidades vizinhas, onde podem parar seus carros com mais facilidade.

Estiveram presentes ao encontro Carlos Roberto Stern, representando os comerciantes e a comunidade, Gerardo Sauter, presidente da Aciarp, Edson Savietto, o Banha, presidente da Câmara Municipal representando os vereadores, Paulo Silotti, secretário de Desenvolvimento Econômico, Alessandro Alves, representando Rubens de Almeida Sousa, secretário de Transporte e Trânsito e Antonio Carlos Carvalho, o Gazeta, editor do Mais Notícias, como mediador.

O encontro definiu que os cartões emitidos atualmente, cerca de 300 segundo Banha, terão validade até o próximo dia 30 de novembro. Em dezembro, não haverá qualquer “Vale Zona Azul” nas ruas.

A partir de janeiro de 2014, o credenciamento será reformulado e terá novas regras. Cada um dos 17 vereadores terá direito a três cartões, para seu uso e o de seus assessores em serviço, sendo que eles serão identificados individualmente, com número e placa do veículo, além da chancela do presidente da Aciarp, Gerardo Sauter. A Associação Comercial também terá a exclusividade na emissão das credenciais. Além disso, os portadores entrarão no rodízio como todos os outros veículos não podendo, portanto, exceder o período de duas horas ocupando uma mesma vaga. Ou seja: estarão isentos da taxa de cartão, mas não das regras do serviço.

Desta maneira, espera-se, o sistema funcionará melhor, agradando a motoristas, comerciantes e à população em geral que sofre com a falta de vagas para estacionamento.

Zona Azul expandida – A partir da próxima segunda, a cidade ganhará mais vagas de Zona Azul, com a reinclusão da área da antiga rodoviária no sistema. Segundo o secretário municipal de Trânsito Rubens de Almeida Sousa, o local será sinalizado para a devida orientação aos munícipes. Anteriormente de livre estacionamento, era alvo de diversas reclamações, tanto pelo fato de pessoas deixarem o carro ali por todo o dia e se dirigirem a outras cidades quanto pela nefasta presença de guardadores de carros que “dominaram” o local. Desta forma, serão aplicadas as mesmas regras do restante do Centro, com a obrigatoriedade do uso de cartões e também a rotatividade das vagas, que podem ser ocupadas por no máximo duas horas.

Compartilhe