Quem acende vela para mau defunto?

Como não tenho muita facilidade para escrever e principalmente para iniciar meus textos, comumente tomo como gancho ditados populares, daí fica mais fácil desenvolver a idéia pré-concebida e prosseguir no assunto.

“Acender vela para mau defunto” significa ajudar quem não merece, apoiar más idéias, apostar em time ruim ou cavalo perdedor.

Em política, dar apoio pessoal ou financeiro a candidato com poucas chances, impugnado pela justiça ou em vias de se tornar inelegível é sem dúvida acender vela para mau defunto.

Temos na cidade um candidato cujo nome nem preciso citar que é o perfeito exemplo do tal defunto. O tal está com um pé na cova e outro na casca de banana e respirando por aparelhos. Mesmo assim um grupo de “fiéis” continua acreditando que o defunto possa ressuscitar, mas apenas aqueles que já receberam as graças do tal, mesmo sem muita convicção continuam a oferecer seus préstimos em paga ao já recebido, colaborando para a sobrevida do morto-vivo.

É claro que tudo aqui dito é figura de semântica, porém transportando para a atualidade e a realidade nua e crua de uma eleição, o significado é o seguinte: os financiadores das campanhas eleitorais investem naqueles que tem maiores chances de vencer, e os apoiadores quando percebem a fraqueza do seu candidato apressam-se a procurar aquele que tem maiores chances de vencer. Isto posto, o tal candidato do qual não preciso dizer o nome, está mais para defunto, (semanticamente), o qual alguns esperam que ressuscite, mas essa é outra história que fica para a próxima vez.

Antonio Carlos Carvalho – Gazeta

Editor do Mais Notícias

Compartilhe