PT inaugura comitê e Maria Inês cobra investimentos em infraestrutura

“Está oficialmente inaugurado o nosso comitê suprapartidário”. Com esta frase, a candidata do PT às eleições municipais, Maria Inês, encerrou o maior ato político realizado deste o início da campanha eleitoral de Ribeirão Pires, marcado por discursos emocionados e inflamados.

O evento reuniu centenas de pessoas entre militantes e lideranças da coligação

Com casa cheia, o evento também marcou a apresentação dos candidatos a vereador da chapa petista, feitos pelos representantes de cada partido aliado. Em seus discursos, todos valorizaram o fato do tamanho e da união que a coligação tem apresentado desde as discussões iniciais, ainda no ano passado: “É um grupo forte e que sabe fazer política”, ressaltou o advogado Antonio Carlos Medugno, do PTC. Anderson Grecco, do PP, endossou e estendeu as palavras do parceiro ao ressaltar a importância do trabalho em grupo: “Essa militância faz toda diferença”.

Carlão Pereira de Souza, presidente do PT, também foi muito ovacionado em sua fala. Não apenas por citar a data do evento, 13 de julho, que coincide com o número do partido, mas também por uma crítica ao status quo do Município, aproveitando também o nome da coligação: “Ribeirão Pires não é cidade para um (só). Não é cidade para um grupo. É a cidade de todos nós”. O vice, Gerson Constantino (PSD), emocionado, agradeceu o fato de ter sido escolhido para esta posição: “Agradeço as pessoas, aos companheiros, que estão colocando (confiança) na minha pessoa para este desafio”.

Encerando as falas, a candidata Maria Inês exaltou a diversidade e representatividade dos integrantes de seu grupo de apoio e ressaltou os serviços já prestados a Ribeirão Pires e os feitos de sua gestão, “realizada em um momento difícil do Brasil”, o que “rendeu uma experiência administrativa” que será fundamental neste novo momento. “Ribeirão Pires precisa de um salto de qualidade”, ressaltou.

Planos futuros – Após o fim do evento, Maria Inês falou sobre um dos aspectos importantes para o salto de qualidade que citou em seu discurso: a atração de investimentos. “Uma das coisas muito importantes que pretendemos trabalhar é a atração de indústrias. A cidade pode atraí-las, desde que não sejam perversas aos mananciais”, afirmou, lembrando que há rígida legislação pelo fato de Ribeirão Pires estar em área de restrição ambiental.

Ela também ressaltou que para isso, “é preciso um Plano Diretor que esteja efetivamente compatibilizado com a Lei da Billings e, assim, não depender da CETESB para aprovar nossos empreendimentos. É algo que tem de ser pensado rapidamente até mesmo para acelerar o desenvolvimento urbano e facilitar a vida das pessoas”.

“Outra demanda é a questão de infraestrutura. A cidade, hoje, carece de uma melhor banda-larga, por exemplo. Precisamos investir nisso para atrair empresas de alta tecnologia”, concluiu a candidata.

Compartilhe