PSC é inocentado e mandato de Gê do Aliança não corre risco

Desde o último dia 20 de abril, o vereador Gê do Aliança (PSC) trabalha com mais tranquilidade após a Justiça Eleitoral afastar por definitivo a dúvida sobre uma eventual cassação que pairava sobre seu mandato. Gê corria o risco de perder a cadeira por conta de uma possível irregularidade cometida por seu partido durante a eleição.

Vereador não corre mais o risco de ser cassado

Vereador não corre mais o risco de ser cassado

Em decisão publicada pelo Juiz Eleitoral Walter de Oliveira Júnior, a ação que corria em segredo de justiça foi considerada “improcedente”. Wagner Rubinelli, advogado do PSC no caso comemorou a decisão: “As dúvidas sobre possíveis irregularidades foram esclarecidas junto ao Poder Judiciário”.

Gê, por sua vez, se disse satisfeito. “Eu sabia que não tinha nada de errado. A gente fez uma campanha limpa e modesta. Agora eu posso continuar o trabalho em prol da população com a consciência tranquila”, disse.

Além de julgar o caso improcedente, o Ministério Público Eleitoral também se manifestou pela extinção do processo.

“A população pode contar sempre com nosso trabalho honesto”, finalizou o vereador.

Na eleição de 2016, Gê foi eleito com 486 votos. Seu partido havia sido acusado de fraudar a inscrição de mulheres que concorreriam pela sigla. Após investigação do MP e julgamento o caso, esclarecido, foi arquivado.

Compartilhe