Prefeitura oficializa fim dos relógios de rua

Após denúncia publicada pelo Mais Notícias sobre irregularidades na instalação dos relógios de rua no apagar das luzes do governo Saulo Benevides, a Prefeitura de Ribeirão Pires decretou oficialmente o fim do projeto. No início desta semana, a Municipalidade publicou no Diário Oficial a rescisão “unilateral” do contrato com a empresa Intermídia, responsável pela instalação de comercialização dos espaços publicitários dos relógios.  Com isso, as peças ficam proibidas de retornar para os espaços públicos.

Peças foram recolhidas pela Secretaria de Infraestrutura

Criada em 2014, a Lei Municipal 5.947 modificou o artigo 14 da Lei Cidade Limpa (5.509/11), que regulamentava a paisagem urbana e as propagandas em Ribeirão Pires. A mudança permitiu “anúncios publicitários em relógios (tempo, temperatura e poluição)”, com restrições a propagandas de cigarros ou bebidas alcoólicas.

Inicialmente previa-se instalar aproximadamente 40 peças espalhadas pela cidade, mas apenas seis foram efetivamente fixadas no final de 2016. Os relógios apresentavam problemas com a altura e representavam risco para pedestres. Além disso, cartazes colados de maneira amadora no interior dos objetos saiam do lugar facilmente, dando aspecto de deterioração aos elementos.

As estruturas foram removidas pela Secretaria de Infraestrutura Urbana no início deste ano. Agora, com a rescisão do contrato os relógios não poderão ser reinstalados. A Prefeitura foi procurada para explicar o posicionamento, mas até o fechamento desta edição, não respondeu nossas solicitações. Procurada, a Intermídia também não se manifestou.

Compartilhe