Prefeitura e OSSPUB prometem quitar atrasados da Saúde até o fim do mês

Nos últimos dias, diversos leitores têm entrado em contato com a redação do Jornal Mais Notícias para uma reclamação comum: não terem recebido os direitos trabalhistas relativos ao período em que trabalharam na Saúde de Ribeirão Pires, então gerida pela OSSPUB.

Em março, mais especificamente no dia 21, a Prefeitura retomou o controle do setor, através de liminares, retomando a gestão das UBSs, do Hospital São Lucas e das residências terapêuticas, assumindo também os débitos pendentes. “O atendimento não será interrompido, pois a Prefeitura assume a responsabilidade de pagar diretamente os médicos, os profissionais da área de saúde e os prestadores de serviço e fornecedores diretamente ligados à saúde”, afirmou comunicado emitido à época.

Profissionais trabalharam na gestão da Saúde da cidade durante período OSSPUB

Entretanto, os profissionais reclamam que, diferente do combinado, a Administração não efetuou os pagamentos referentes aos direitos trabalhistas devidos, que estava prometido para o último dia 13 de julho. “São mais de 100 pessoas, algumas delas que estão lá desde a época da Illuminatus”, afirmou uma enfermeira.

Uma fonte da OSSPUB afirmou que a situação aconteceu por “dificuldade financeira que a Prefeitura passa com atrasos junto a seus fornecedores” e que foram feitos “apenas os pagamentos das rescisões de valor inferior a R$ 2.000 e que “os demais serão pagos até o dia 31”. Questionada, a Prefeitura endossou as palavras da organização, afirmando que o “pagamento dos funcionários em questão será realizado até a próxima semana” e que “não havia sido efetuado por questões burocráticas”. Estaremos acompanhando.

Compartilhe