Por uma doce causa

Começa amanhã (29) o evento mais esperado de Ribeirão Pires: o Festival do Chocolate, que atrai, anualmente, milhares de pessoas pelas delícias que oferece e os shows com grandes nomes do cenário musical.

A festa chega à sua sétima edição repaginada. Música Popular Brasileira será a bola da vez, o que certamente deixará o ambiente da festa mais familiar; a volta da gratuidade, que dividiu opiniões, mas que com certeza fará com que muito mais pessoas possam conhecer, apreciar e valorizar as infinidades de produtos oferecidos pelos comerciantes e preparados com tanto carinho; e uma tenda para o grande show da noite, que terá capacidade máxima de 8 mil pessoas, o que vai evitar que o divertimento acabe em empurra-empurra e, consequentemente, em brigas, além de possibilitar que chuva alguma estrague a diversão do público.

Um evento gastronômico e cultural. Mas em seu sétimo ano, ele ganhou mais um cunho: o social. Para assistir aos shows, o público precisa, além de muita animação para fazer bonito para o seu artista preferido, trocar o ingresso por um quilo de alimento não-perecível em uma entidade social da cidade. Mais do que ajudar a quem tanto precisa, a atitude da SEJEL (Secretaria de Juventude, Esporte, Lazer, Cultura e Turismo) possibilita que a população conheça de perto o belo trabalho desenvolvido por essas associações, que atuam em favor de crianças, adolescentes, adultos e idosos.  Trabalho esse difícil, pois, lamentavelmente, nem sempre as pessoas se disponibilizam a fazer uma doação e a caminhada para levar o bem adiante é árdua, mas de qualquer forma, ela continua sendo feita com comprometimento e, acima de tudo, amor.

A proposta da SEJEL para este Festival do Chocolate é ótima, e, por essa razão, ela deve ser estendida à todos os dias do ano, independente de qualquer evento. Que as pessoas troquem agora o alimento por ingresso, mas que depois de conhecerem as instituições que lhes fizeram essa troca, troquem constantemente um alimento por um sorriso, por um olhar brilhando, por um “muito obrigado”. Que colaborar com essas valorosas entidades se transforme em um hábito e que o interesse maior seja trocar amor por amor. O Festival do Chocolate pode ter acabado, mas qualquer ação do bem continuará sendo sempre por uma doce causa.

Compartilhe