Acabou-se o que era doce: Festival do Chocolate é cancelado

“A Prefeitura comunica que a 9ª edição do Festival do Chocolate foi cancelada devido questões econômicas”. Com este texto, foi decretada uma notícia inesperada que pegou Ribeirão Pires de surpresa na noite da última terça-feira: a maior festa da cidade não será realizada em 2013.

Decisão foi anunciada na noite da última terça

Segundo o documento, a decisão pelo cancelamento apenas seis dias depois de seu anúncio oficial foi tomada após reunião realizada com o secretariado responsável pela festa que, após análise, chegou a conclusão de que a conta não fecharia por conta do déficit acumulado de R$ 20 milhões nos últimos meses. Além disso, a falta de patrocinadores faria com que a Prefeitura tivesse que bancar aproximadamente R$ 1,8 milhão dos R$ 2 milhões estimados para a realização do evento o que, na visão da administração “seria irresponsabilidade” tendo em vista “o cenário financeiro atual”.

A decisão, apoiada pelos vereadores, dividiu opiniões. Nas ruas e redes sociais, muitos a criticaram, não pela questão econômica, mas sim pelo fato de ter sido anunciada depois de confirmadas todas as atrações e inclusive ter sido eleita a Princesa do Chocolate. “Se não havia dinheiro, acho que desde o começo do ano já deveria ter se pensado em fazer pelo menos uma festa menor”, afirmou Fernanda Borges.

Ao jornal Tribuna Acontece, o prefeito Saulo Benevides afirmou que “não há clima” e também que “não há dinheiro” para a realização do Festival. A primeira expressão em especial, levantou questionamentos. Membros próximos ao governo aventaram a possibilidade de cancelar a festa por conta do protesto ocorrido na última semana, temendo que os atos violentos pudessem colocar em risco a vida do público. A Prefeitura nega, ressaltando a motivação econômica. Há ainda a questão dos valores que, segundo a produção de alguns artistas, já teriam sido antecipados (algo normal para se reservar datas de apresentação) por uma parceira que, segundo o Diário Oficial do Estado, é a Front 360. A Prefeitura também negou a informação, afirmando que não terá ressarcimentos a fazer.

Durante o dia, aliás, chegou a nossa redação uma listagem com supostos atrasados do Festival do Chocolate 2012 junto a agência Octopus que totalizariam R$ 557.735,88. Entretanto, ao consultá-la, vemos que o valor totaliza gastos diversos em marketing, como, por exemplo, leques alusivos aos 58 anos da cidade, cartões postais da Paixão de Cristo e até mesmo placas do Atende Fácil, que foi inaugurado depois da festa, o que deixaria a conta da festa menor do que a metade deste valor.

A solução para evitar uma interrupção da tradição, seria fazer uma festa menor, usando apenas artistas da região, focando na gastronomia, não nos shows. Deborah Perrone, coordenadora da Aciarp, parceira da Prefeitura no evento, disse que “a priori não há nada relacionado a isso, mas pode ser sim uma saída, uma opção para as pessoas não sentirem falta do Festival”. Segundo apuramos com uma fonte ligada ao evento, esta hipótese está sendo discutida internamente e, caso vingue, deve ser divulgada nos próximos dias.

Compartilhe