O que deu errado?

Por Gazeta – Editor do Mais Notícias

A absurda situação financeira de Ribeirão Pires, que teve cortado até o fornecimento de combustível e corre o risco de ficar sem luz, seria o retrato da má administração, da incapacidade de prever dificuldades futuras ou má fé, montando uma bomba relógio para explodir no colo do sucessor. Volpi alardeou aos quatro ventos durante seu segundo mandato que entregaria uma Prefeitura livre de dívidas e com uma arrecadação que permitiria aquele que o sucedesse dispor de R$ 40 milhões para investimentos, palavras essas repetidas tal qual um mantra até poucos meses atrás.

O que então teria acontecido para que as outrora otimistas previsões se transformassem na sombria realidade que estamos vivenciando? Segundo os novos administradores, a dívida a curto e médio prazo herdada de Volpi irá engessar a gestão Saulo por dois anos, isto se muito bem administrada e nada de ruim ocorrer na economia do país ou exterior que possa piorar o quadro local.

Achamos estranho que um prefeito que parecia vir fazendo uma ótima gestão financeira deixe a peteca cair em poucos meses a ponto de inverter as previsões de R$ 40 milhões para investir em R$ 40 milhões a pagar. Nosso ex-prefeito e seus homens de finanças deveriam vir a público e dar explicações convincentes a esta população que mais uma vez irá arcar com o ônus de uma administração incompetente ou equivocada. O povo quer respostas.

Compartilhe