Novo presidente do PV, Claudio do Luzo dá 100 dias a Saulo

Em reunião realizada na última segunda-feira, o PV de Ribeirão Pires elegeu sua nova mesa diretiva para o período entre 2013 e 2015. E, diferente do que se falava inicialmente, o novo presidente da legenda será Claudio Deberaldine, o Claudio do Luzo, que assume no lugar de José Valentim Seraphim, que deixou o comando da legenda no início do mês alegando problemas pessoais. O partido então aproveitou para reformular o seu comando.

Novo presidente da legenda foi eleito na última segunda

O novo presidente explicou que o partido, que esteve no comando do executivo até o ano passado, terá uma participação ativa na vida política de Ribeirão Pires: “vamos discutir políticas públicas que visem a melhoria das condições da população da cidade”. Nessa postura, também ressaltou que, ao menos em um primeiro momento, não irá declarar oposição: “vamos aguardar 100 dias para ver quais caminhos a administração Saulo (Benevides) irá tomar. Há secretários que ainda estão se adaptando e esse tempo é necessário. Não há como declarar uma oposição neste momento”, explicou.

Participação – Segundo Claudio do Luzo, a legenda terá uma postura atuante. Vale ressaltar que além dos vereadores Gê do Aliança e Mercedes D’Orto, o PV conta com várias personalidades políticas importantes como a ex-secretária de educação Rosi de Marco e o ex-prefeito Clóvis Volpi em suas fileiras. Com isso, é de se esperar que a legenda trabalhe para não perder sua importância na cidade. “Estaremos presentes, organizados e discutindo as políticas públicas da melhor forma para a cidade”, explicou, ressaltando que a legenda está organizada e conta, inclusive, com sede própria, o que facilita os trabalhos.

Gê e Mercedes – Hoje, o PV conta com dois vereadores na Câmara sendo que um deles, José Geraldo Pereira Xavier, o Gê do Aliança, foi alçado à condição de vice-presidente. “O maior patrimônio que nós temos, além do ex-prefeito Volpi são os vereadores”, explicou o presidente.

A vereadora Mercedes D’Orto, mais votada no último pleito, não ficou com qualquer cargo diretivo na legenda, alegando problemas de saúde. Recentemente, sua posição de Líder de Governo na Casa de Leis acabou por gerar um mal-estar porque o assunto não foi discutido com a liderança da legenda. Claudio do Luzo afirmou que “não vê problemas” se a vereadora “conseguir conciliar a liderança de governo com as questões partidárias”. “O que for bom para a cidade e o cidadão contará com o apoio do PV”, ressaltou. Entretanto, presidente, lembrando que no Brasil não são permitidas candidaturas avulsas, ou seja, sem partido, concluiu fazendo uma ressalva: “O PV tem um programa de governo e nele há disposições que devem ser cumpridas tanto pelos filiados quanto pelos parlamentares”.

Composição – A mesa diretiva da legenda, além do presidente Deberaldine e do vice, Ge, será integrada por José Coutinho, o Netto, como segundo vice, Marcão do PV no jurídico, professora Nancy Fonseca nos eventos, Carla Soares na Juventude, Vera Guazzelli na Comunicação, Eduardo Pacheco nas Finanças, Tânia Jardim em Informação, Guto Volpi na Organização, Eduardo Nogueira na Diversidade, Arthur Santos em Políticas Comunitárias e Mauro Poderoso na Terceira Idade.

Compartilhe