Novo Hospital recebe emenda parlamentar de R$ 1 milhão

A deputada estadual Regina Gonçalves (PV), conseguiu, através de emenda parlamentar, a quantia de R$ 1 milhão para ser destinado ao novo Complexo Hospitalar de Ribeirão Pires. Ela fez o comunicado ao prefeito Clóvis Volpi (PV) na manhã da última terça-feira (02), em visita ao gabinete do Chefe do Executivo.

Segundo o prefeito, Pronto-Atendimento está bem adiantado

“Durante a campanha, sempre deixei claro que nós estaríamos assumindo compromissos com a cidade, e em quatro meses de mandato, consegui enviar R$ 1 milhão para o término da construção do hospital. Acho que esse hospital é prioridade para Ribeirão Pires, vai atender de uma maneira muito mais ampla a necessidade de saúde pública do município e nós estamos honrando os nossos compromissos assumidos no decorrer da campanha, que é trabalhar em conjunto com a cidade”, falou a parlamentar.

Regina disse ainda que está discutindo o repasse de outros recursos para o município, especialmente para as entidades sociais. “Eu tenho um compromisso com algumas entidades sociais da cidade, que vou procurar buscar, nesse segundo semestre, recursos para que elas possam vir a atender melhor. Estive em uma reunião com todas as entidades e nós vamos agora direcionar esse trabalho através da Secretaria de Promoção Social”, afirmou ela, acrescentando: “Quero enaltecer a administração do nosso prefeito Clóvis Volpi, e de toda a equipe dele, que é realmente coesa, que tem colocado em primeiro lugar os interesses da cidade e por ter essa unidade é que o projeto está dando certo. Que isso continue sendo referência na cidade, para que nós possamos continuar todos os processos de transformação e com qualidade de vida que a administração do Volpi conseguiu trazer para a cidade”.

O dinheiro para o hospital chegará em duas vezes. O prefeito espera que o repasse aconteça ainda neste semestre. Volpi disse que a obra receberá do governo estadual, cerca de R$ 12 milhões. “Isso dá perfeitamente para nós concluirmos a primeira etapa, que é o Pronto-Atendimento (PA), e avançarmos muito na segunda, que é a hotelaria do hospital”.

A ideia, segundo o prefeito, é inaugurar o PA até o Natal. “O Pronto-Atendimento está muito adiantado. Ele vai aliviar o São Lucas em 80%. Vamos ficar praticamente só com a hotelaria no São Lucas”.

Os recursos para equipar o PA já estão nos cofres públicos, oriundos da União. “São R$1 milhão e 900 mil só para equipamento, que está guardadinho, não pode usar para outra coisa”.

Compartilhe