Mirão defende a emancipação de Ouro Fino

Admir Augusto, o Mirão, é uma das grandes lideranças políticas de Ribeirão Pires, em especial na região de Ouro Fino. Há anos trabalhando em prol do desenvolvimento da região, onde nasceu, cresceu e constituiu raízes, o corretor de imóveis mostra que ainda há muito a fazer.

Sou favorável à emancipação de Ouro Fino, pois acredito que este o distrito, no momento, preenche os requisitos básicos à formação de um município

Seja atuando como presidente da Sociedade Amigos de Bairro, subprefeito do Distrito ou vereador, seu objetivo sempre foi trazer melhorias para o local e servir como intermediário entre moradores e Administração.

Para o futuro, Mirão, pensa que Ouro Fino Paulista deve passar por mudanças. “Ouro Fino vem crescendo muito nos últimos anos. Com o crescimento populacional e de outros problemas sociais, como falta de segurança, precisamos de uma base da Guarda Civil no Distrito, com pessoal ostensivo e rondas, tanto no centro como nos bairros, o que aumentaria a segurança da população”. Recentemente, a região recebeu duas viaturas da Polícia Militar que farão o policiamento no local, inclusive por serem veículos mais apropriados para as características da região, repleta de ruas de terra.

Outro ponto que ele vê como crucial são os investimentos em saúde, já que a região fica distante dos serviços públicos de saúde, sendo que é preciso percorrer cerca de 10km para chegar até o Hospital São Lucas. “Essa distância chega a ser fatal”, afirmou, antes de ressaltar que o funcionamento de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) 24h com ambulância, capaz de prestar primeiros socorros poderia amenizar a questão – e assim salvar muitas vidas.

As dificuldades – e a burocracia – para concentrar os necessários investimentos no distrito fazem com que Mirão defenda uma solução mais contundente para alavancar o desenvolvimento de Ouro Fino: a independência de Ribeirão Pires.

Para ele, a emancipação do Distrito é fundamental e uma discussão válida. Como exemplo, ele cita Rio Grande da Serra, que ainda apresenta deficiências, mas tem conseguido evoluir: “sou favorável à emancipação de Ouro Fino, pois acredito que este o distrito, no momento, preenche os requisitos básicos à formação de um município. Será necessária apenas a adequação de alguns setores, mas nada que não possa ser solucionado”, concluiu.

Compartilhe