Menato celebra ano de recuperação de sua Pasta

Fechando os balanços especiais de algumas secretarias do governo Kiko Teixeira, o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Marcelo Menato, indicou as principais realizações de sua Pasta neste primeiro ano de gestão e, ainda, o que está sendo planejado já para o ano que vem.

Marcelo Menato é secretário de Desenvolvimento Economico e Turistico

As verbas enviadas pelo DADETUR (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos) precisam passar por aprovação do Comtur (Conselho Municipal de Turismo). Mas, segundo Menato, o Conselho não tinha reuniões há quase quatro anos e quase todas as verbas do DADETUR do período se perderam, “exceto a de 2014, que o Kiko está tentando salvar. As demais se perderam, pois o projeto do teleférico não foi aprovado por uma série de problemas”, declara o secretário, que completa: “Votamos as verbas do DADETUR deste ano em tempo recorde. Mas usamos seis, sete meses do mandato só para ‘arrumar a casa’.”

Além de resgatar o Comtur, a gestão Kiko “recuperou o tradicionalismo” da Festa do Pilar, segundo Marcelo e montou Festival do Chocolate em formato menor, com menor custo aos cofres públicos, “mas que agradou a todos. O uso da tenda e do camarote foram verdadeiros gols nossos”, celebra. O que também já está em andamento é a definição do Plano Diretor de 2018, que deve sair em março. São, ao todo, 25 pessoas envolvidas – metade da Prefeitura e metade da iniciativa privada (no caso, do Senac, empresa que venceu a licitação para organizar o Plano).

Outra conquista do turismo foi a lei de incentivo a hotéis e pousadas. “Já estamos regulamentando-a, mas já há três interessados em transformar suas chácaras em pousadas”, conta Menato. Para 2018, também estão sendo realizadas conversas entre Turismo, Educação (por meio da secretária Flávia Banwart) e o Sebrae para levar cursos de capacitação para, ao menos, parte do hotel-escola e para as escolas municipais. Ano que vem também deve haver inédito passeio de ônibus, que ligará o Camping à Torre de Miroku,

Os pontos turísticos que têm sofrido com vandalismo, como o Mirante São José, têm projetos para passarem por limpeza e ganharem zeladoria. Já o Parque Pérola da Serra também deve ganhar melhorias. “Estamos tentando verba do FID (Fundo de Interesses Difusos) para recuperar o espaço”, afirma. Voltando ao Camping, que será transformado em parque oriental, a Prefeitura aguarda aprovação do DADETUR, mas o processo é demorado, já que o local abrigava parte do teleférico. “Mas já andamos meio caminho, pois o projeto já passou pelo COC (Conselho de Orientação e Controle do Fundo de Melhoria das Estâncias)”, celebra o secretário. Há ainda o Boulevard Gastronômico, que está para sair do papel (saiba mais na página dez).

Dois foram os destaques no emprego e renda, também sob responsabilidade da Secretaria: A reforma do Posto Atende Fácil e o retorno do RH na Vila, que começou com Menato, quando comandava a Pasta no governo Clóvis Volpi (2005-2012).

Outra falha já consertada foi a demora em se aprovar plantas. “Quando entramos, a Secretaria de Habitação tinha cerca de 400 projetos parados e o tempo de aprovação era de mais de um ano. Fizemos ‘sintonia fina’ com eles e, hoje, o tempo é de três meses”, comenta. “Acredito que 2018 será melhor para o desenvolvimento econômico e o emprego e renda”, afirma o secretário, que completa: “O governo Kiko está se notabilizando por resgatar o que estava parado ou que foi criado de forma errada. Ele tem muitos contatos. Isso nos dá segurança para trabalhar com ele.”

Compartilhe